Noticias Adventistas: ADRA continua a fornecer assistência em Moçambique, Malawi e Zimbábue – 25/03/2019

 



Tão rapidamente quanto veio, o Ciclone Idai passou por Moçambique, Malawi e Zimbábue deixando milhares de pessoas desabrigadas. Relatórios também apontam que 84 pessoas morreram em Moçambique, mas de acordo com o presidente do país, Felipe Nyusi, o número de mortos pode subir para quase mil pessoas.

No total, mais de 1,5 milhão de pessoas foram afetadas nos três países.

Leia também:

O presidente do Zimbábue, Emmerson Mnangagwa, declarou emergência nacional depois que o ciclone devastou seu território, matando mais de 30 pessoas. Pontes e estradas foram destruídas, mais de 100 casas desmoronaram e mais de 70 pessoas foram dadas como desaparecidas.

Os esforços de resgate continuam em andamento no Zimbábue e nas áreas mais atingidas em Moçambique e no Malaui.

“É muito raro que um ciclone dessa magnitude tenha ocorrido nesta parte do mundo e causado tanto caos”, esclarece Mario de Oliveira, diretor de gestão de emergência da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA). “Muitos de nossos esforços agora são dedicados à obtenção de comida, abrigo e água potável para as pessoas mais afetadas nos distritos de Chimanmani e Chipinge. No entanto, tem sido difícil, pois há inúmeros bloqueios de estradas para chegar até às pessoas, e a eletricidade está diminuindo o acesso à comunicação”.

Atuação 

A ADRA está em ação desde a passagem do ciclone no Zimbabwe, ajudando até 650 famílias com kits de comida e higiene, com planos para fornecer assistência adicional nas áreas mais atingidas. A agência humanitária também tem ajudado pessoas em Moçambique e no Malawi que já vinham se recuperando de enchentes pesadas que afetaram milhares de pessoas antes mesmo da chegada do ciclone.

Em 18 de março, ela enviou mil kits de abrigo e duas mil lonas de barraca para Moçambique, por meio de um comboio da Organização das Nações Unidades (ONU) que estaria voando para ajudar a população de Beira, acrescentou Oliveira. “Também estamos no processo de envio de kits de emergência para o Malawi vindo de nossos depósitos em Nairóbi”.

Embora o ciclone tenha passado, fortes chuvas continuam a cair, causando aumento no nível das inundações. Entre os afetados estão os estudantes, pois mais de 200 salas de aula foram destruídas em quatro províncias em Moçambique.

A ADRA está trabalhando com autoridades locais, organizações humanitárias e igrejas adventistas locais, a fim de evitar a duplicação de ajuda humanitária e mobilizar recursos adicionais no Zimbábue.

Para mais informações, visite adra.org/disasters.




Convite | Semana Santa 2019 Pr. Arilton Oliveira

 



Testemunho Pr. Arilton: um convite a participarmos da semana de evangelismo Semana Santa 2019.




Notícias Adventistas: Estudante é selecionado para ser líder do Brasil na Conferência Mundial de Jovens – 24/03/2019

 


O estudante do Colégio Adventista de São Francisco do Sul, Luan Louys Lopes Martins, de 14 anos, será o líder do Brasil na Conferência Mundial de Jovens, que ocorrerá no final de agosto no Nepal. Ele foi o único brasileiro selecionado para vaga, em um concurso que reuniu mais de 250 interessados.

Leia também:

A incentivadora para que Martins se inscrevesse no processo seletivo foi a professora Mariana Gouveia, que leciona História e Geografia na instituição adventista. “Quando vi a oportunidade no site, automaticamente pensei nele porque ele já faz muitos projetos além da escola, atua como vereador mirim e ajuda em projetos sociais. E graças a Deus ele foi selecionado e a gente está muito feliz”, comemora.

O concurso teve duas etapas: na primeira houve análises de currículo escolar e projetos sociais relevantes liderados pelos estudantes. Já na segunda, os jovens foram convocados para uma entrevista em inglês, realizada via vídeo direto do Nepal por um dos organizadores da Conferência Mundial de Jovens.

A Conferência 

A Conferência visa ser um espaço de divulgação de ideias inovadoras entre jovens do mundo inteiro. Os temas a serem discutidos no encontro são Desenvolvimento Social, Empreendedorismo e Desenvolvimento Urbano. Martins será responsável por liderar a equipe de brasileiros, os motivando e orientando sobre as ideias que possam ser utilizadas no País. “A gente vai ter oradores que vão participar de debates e apresentadores, que vão expor seus projetos ou artigos científicos. Todos os jovens tem entre 13 a 19 anos”, explica.

Assista a reportagem:




Reavivados por sua Palavra ARS: Dia 25/03/2019 – Meditando em Deuteronômio 11

 



  • OPORTUNIDADE ÚNICA: A geração que estava por conquistar Canaã era única. Presenciou desde as pragas do Egito até as conquistas a oeste do rio Jordão, algo que a geração anterior não conseguiu ver. Por sua vez, a geração seguinte não teria memórias sobre o Egito, o deserto nem a conquista. Falharia tragicamente (Jz 2:11). A geração da conquista era privilegiada e precisava ter consciência de sua responsabilidade, como de fato teve, sendo fiel até o fim (Jz 2:7).

 

  • CHUVA: As terras de Canaã eram regadas pelas chuvas, as quais eram vistas no mundo antigo como estando sob o controle dos deuses de cada localidade. O Senhor usava as chuvas tanto para punir o desvio da aliança, quanto para provar que somente Ele tinha poder sobre os céus (1Rs 17, 18).

 

  • BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO: Após um resumo histórico (Dt 1–4) e um longo sermão (Dt 5–11), Moisés conclui propondo a bênção e a maldição como as únicas opções (ver Lv 26:3-13; Dt 28). Os israelitas deviam escolher servir a Deus ou aos deuses, entre seguir o caminho dos mandamentos ou se perder na areia da cultura. Deviam optar pela ética bíblica ou pelo falso prazer. Isso não ficou no passado. Hoje também somos chamados a fazer nossa escolha.

MEDITANDO EM DEUTERONÔMIO 11

1 – O livro de Deuteronômio faz muitos apelos. Por que Deus insiste tanto conosco?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – A geração que estava para conquistar Canaã tinha privilégios únicos. Que privilégios exclusivos sua geração tem para servir a Deus, e o que você tem feito diante disso?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – O mundo enfrenta hoje crises cada vez mais alarmantes. Ainda assim, por que temos razões para crer que Deus está no controle? (Dn 2:20-22; Ap 1:1)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – Bênção ou maldição. O que sua atitude em relação a Cristo e Seus mandamentos revela sobre seu futuro? (1Jo 2:4) Em que você precisa mudar?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

“Vivei no Senhor, andai com Deus, se no Senhor quiserdes morrer, e entrai pouco a pouco onde o Senhor habita para sempre. Não sejais desobedientes às advertências celestiais; pegai os apelos negligenciados, as súplicas, as advertências, as censuras, as ameaças de Deus, e deixai que elas vos corrijam o coração obstinado e pecaminoso. Deixai que a graça transformadora de Cristo vos torne puros, verdadeiros, santos e formosos como o puro lírio branco que desabrocha no coração do lago. Transferi vosso amor e afeições para Aquele que por vós morreu na cruz do Calvário. Educai vossos lábios a pronunciar Seus louvores e a elevar vossas orações como um santo incenso”.

(Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, p. 422).






Reavivados por sua Palavra ARS: Dia 24/03/2019 – Meditando em Deuteronômio 10

 



  • AS SEGUNDAS TÁBUAS:  Não eram como as primeiras, lavradas por Deus, que não fez outras, talvez indicando Seu desprazer com a rebeldia do povo. Preparadas por Moisés (Dt 10:1), o Senhor inscreveu nelas os Dez Mandamentos. Foram postas na arca da aliança (Dt 10:8), chamada assim justamente por conter a aliança, os Dez Mandamentos (Dt 4:13).

 

  • CIRCUNCIDAR O CORAÇÃO: “E agora, Israel, o que Yahweh teu Deus pede de ti?” (Dt 10:12, tradução literal). Moisés procura extrair lições e apelar ao coração. Suas palavras têm uma cadência poética, buscando mostrar ao povo seus elevados privilégios, convidando-o ao louvor (v. 21) e maravilhando-o com as promessas já alcançadas (v. 22). O Senhor dos Céus Se afeiçoou aos pais “para os amar” e escolheu Israel dentre tantos povos (v. 15). Reconhecendo esse privilégio, os israelitas deveriam, conforme o texto original, “circuncidar o prepúcio do coração”, ou seja, eliminar tudo o que impedia sua comunhão com o Senhor (Dt 10:14-16).

 

  • O ESTRANGEIRO:  Nos versos 17 e 18, Moisés revela o caráter de Deus que, apesar de “poderoso e temível”, não aceita suborno e faz justiça aos mais humildes e vulneráveis, como o órfão, a viúva e o estrangeiro.

MEDITANDO EM DEUTERONÔMIO 10

1 – Ponha seu nome na lacuna a seguir e responda: E agora, ________________, o que o Senhor teu Deus pede de ti? (Dt 10:12, 13)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 2 – Ao dar uma nova chance a Israel, Deus ordenou que Moisés lavrasse as segundas tábuas dos Dez Mandamentos (Dt 10:1). Por que os mandamentos são uma parte indispensável do relacionamento com Ele?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – Precisamos circuncidar nosso coração (Rm 2:29). Você se considera uma pessoa realmente convertida? O que está faltando?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – Como Israel no passado, você foi escolhido pelo Senhor para ter imensos privilégios (Dt 10:15; Jo 15:16). Que motivos você tem para louvá-Lo e agradecer-Lhe em sua jornada até aqui?
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

“Cultivai a gratidão. Louvai a Deus pelo Seu admirável amor em dar Cristo para morrer por nós. Nada lucramos em pensar em nossas mágoas. Deus nos convida a meditar na Sua misericórdia e no Seu amor incomparável, a fim de que sejamos inspirados com o louvor”.

(A Ciência do Bom Viver, p. 492).






Reavivados por sua Palavra ARS: Dia 23/03/2019 – Meditando em Deuteronômio 09

 



  • JUSTIÇA PRÓPRIA: Moisés já havia orientado sobre os perigos da associação com os povos de Canaã (capítulo 7) e o orgulho pela prosperidade futura (capítulo 8). No capítulo 9, ele trata do orgulho pela vitória militar. Os israelitas estavam para vencer nações muito mais poderosas e protegidas por cidades “amuralhadas até aos céus” (v. 1). Porém, o Senhor iria adiante deles (v. 3). Ao obter vitórias espetaculares, os israelitas certamente teriam a impressão de que sua justiça ou retidão ética (tsedaqah) havia conquistado o favor divino. Moisés, então, os previne, ressaltando que a razão da vitória não seriam os méritos de Israel, mas a “impiedade” (rasha) daquelas nações (v. 4).

 

  • GRAÇA E REBELDIA: Israel contava com a misericórdia divina. Moisés protestou contra os israelitas por terem sido “de dura cerviz”, “duro de nuca”, “obstinado” (qesheh-‘oref, v. 6), tanto quanto “rebeldes” (v. 24) ao longo dos 40 anos de peregrinação no deserto, provocando o Senhor à ira (v. 7, 8). Moisés temeu a ira de Deus contra Israel e Arão por causa do episódio do bezerro de ouro, e fez um segundo jejum de 40 dias para interceder por eles (v. 18, 25-29).

MEDITANDO EM DEUTERONÔMIO 9

 1 – Assim como Israel no passado, não somos melhores do que os outros. Segundo Paulo, todos estamos “debaixo do pecado” (Rm 3:9). Sendo assim, o que diferencia os justos dos ímpios?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – Em meio às batalhas mais difíceis, Deus passaria adiante dos israelitas (Dt 9:3). Você já sentiu ou notou Deus indo adiante de você e resolvendo situações praticamente impossíveis?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – Durante toda a peregrinação pelo deserto, aquela geração de israelitas foi rebelde ao Senhor (Dt 8:6, 24). Você já foi ou tem sido rebelde ao Senhor? O que fazer para deixar a rebeldia? (Ap 3:19)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – O povo de Israel devia sua existência a Moisés, que intercedeu por eles. Por que a intercessão é tão importante e eficaz na vida das pessoas? (Tg 5:16)
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

“Em visões da noite, passaram perante mim representações de um grande movimento reformatório entre o povo de Deus. Muitos estavam louvando a Deus. Os enfermos eram curados, e outros milagres eram operados. Viu-se um espírito de intercessão tal como se manifestou antes do grande dia de Pentecostes. Viam-se centenas e milhares visitando famílias e abrindo perante elas a Palavra de Deus. Os corações eram convencidos pelo poder do Espírito Santo, e manifestava-se um espírito de genuína conversão”.

(Beneficência Social, p. 104).






Reavivados por sua Palavra ARS: Dia 22/03/2019 – Meditando em Deuteronômio 08

 



  • DEPENDÊNCIA DE DEUS: Moisés apela em favor da dependência de Deus. Até ali, a dependência do Senhor havia sido crucial para os israelitas, seja quanto aos suprimentos de água, aos animais peçonhentos ou ao alimento. Rodeados de fartura e prosperidade, eles seriam tentados a crer que não precisavam mais de Deus, que poderiam adquirir riquezas com sua força (Dt 8:17). Moisés quebra esse raciocínio, provando que a atuação divina havia sido tão fundamental para a sobrevivência no deserto quanto seria na Terra da Promessa. O Senhor lhes dava força para adquirir riquezas (v. 18). Sem esse senso de dependência, os israelitas finalmente pereceriam (v. 19, 20).

 

  • NÃO SÓ DE PÃO: No deserto, Deus não Se antecipou à fome e à sede dos israelitas. Permitiu que sofressem por alguns instantes “para saber o que estava no seu coração” (v. 2). Deus conhece os pensamentos humanos e o futuro. Porém, os testes serviram para que o povo descobrisse que “não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do Senhor viverá o homem” (Dt 8:3). Se o teste do deserto fosse uma prova escolar, o verso 3 seria a resposta certa, e foi com essa resposta que Jesus foi aprovado em Seu agonizante teste no deserto (Mt 4:4).

MEDITANDO EM DEUTERONÔMIO 8

1 – Israel nunca deveria se esquecer de suas lutas e do aprendizado adquirido no deserto. Por que é sempre bom lembrar-se das dificuldades do passado, principalmente nas épocas de prosperidade?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – Antes de pensar em pôr alimento em nossa boca para satisfazer o estômago, devemos nos voltar para o que sai da boca do Senhor para satisfazer o espírito (Dt 8:3). Como podemos praticar isso? (Sl 1:2; Jr 15:16)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – “Nunca se envelheceu a tua veste sobre ti” (Dt 8:4). A bênção de Deus estava não só sobre o povo, mas também sobre tudo o que lhes pertencia. Em que detalhes você já sentiu a bênção de Deus em sua vida?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – A prosperidade tende a nos afastar de Deus (Dt 8:11-14). Como evitar que nosso coração se afaste justamente Daquele que nos dá as bênçãos? (Dt 8:18)
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

“Nossa dependência de Deus é absoluta e nos deve conservar bem humildes; […] Deus quer que removamos toda espécie de egoísmo, e a Ele nos acheguemos, não como donos de nós mesmos, mas como uma possessão adquirida do Senhor” .

(Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, p. 324, 325).






Reavivados por sua Palavra ARS: Dia 21/03/2019 – Meditando em Deuteronômio 07

 



  • ANÁTEMA: Os israelitas foram proibidos de ter qualquer contato com os povos de Canaã e seus rituais abomináveis. Não poderiam casar com eles e deveriam banir seus objetos religiosos. Foram incumbidos de executar um juízo divino de anátema, banimento (ḥerem) sobre eles, que por séculos haviam se degenerado, praticando crimes hediondos como queimar crianças aos deuses (Dt 18:9-14). A ordem “totalmente as destruirás” (Dt 7:2) pode ser lida de forma literal como “anatematizar, anatematizarás” (haharem taharim), que significa primeiramente considerar tais coisas como proibidas, condenadas e, consequentemente, devotadas à destruição. Caso os israelitas não cumprissem essa ordem, seus filhos seriam envolvidos em práticas abomináveis (Dt 7:4), como atesta o livro de Juízes (Jz 3:5, 6, 8).

 

  • POVO SANTO: A base para a distinção de Israel estava na eleição divina para a missão de abençoar o mundo (Gn 12:3; Dt 14:2; 26:18; Rm 11:1, 7). Deus os havia amado, sem qualquer mérito da parte dos israelitas (v. 8). Por Seu amor, Deus os libertou da escravidão e os tornou um “povo entesourado” (‘am segullah), “santo” (qadosh), escolhido dentre os outros e devotado a Deus e a Seu serviço (Dt 7:6, 11).

MEDITANDO EM DEUTERONÔMIO 7

1 – Deus tem um povo atualmente? Onde ele está? (Ap 14:12; 18:4)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – Existem coisas que deveriam ser condenadas? Se a Bíblia fosse escrita hoje, que coisas Deus condenaria? (Cl 3:5, 6)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – A eleição divina não é para criar um “clube dos salvos”, mas para levar salvação ao mundo. Como eleito de Deus, o quanto você tem experimentado desse ideal em sua vida?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – Ao guardar os mandamentos, os israelitas seriam guardados (Dt 7:12). Por que a obediência a Deus é tão benéfica para nós mesmos?
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

“Poderão os homens incitar quanta combatividade queiram, mas os mandamentos de Deus ainda são os mandamentos de Deus. Decidimo-nos a guardar os mandamentos de Deus e viver, e [preservar] Sua lei como a menina de nossos olhos. Escarneçam os homens da lei de Deus e espezinhem o povo que observa os Seus mandamentos. Poderão fazê-lo e viver? Isso é impossível. Deus tem a Sua medida do caráter, e todo que obedece Àquele que vive, e guarda a Sua lei como a menina de seus olhos, é este que Ele preserva”.

(Evangelismo, p. 244).






Alcancemos: Somos Um em Busca dos 100!

 



Cada congregação estudando a Bíblia com cem pessoas. Esta é a meta do projeto Alcancemos – Somos um em busca dos 100, desenvolvido em comemoração ao centenário de organização da União Sudeste Brasileira (USeB).

Leia também:

O lançamento foi realizado durante o Concílio Anual da USeB. A iniciativa tem a proposta de mobilizar as 2.434 congregações existentes nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

Na ocasião, foram apresentados os materiais oficiais do projeto que pretendem auxiliar as congregações no cumprimento da meta. Os destaques são o livro “10 Dicas para Instrutores Bíblicos” e uma série de vídeos com o mesmo título, organizados pelo departamento de Ministério Pessoal da USeB. Clique aqui para consultar os materiais disponíveis para download.

Também foi apresentado o aplicativo Alcancemos, disponível para Android e IOS, por meio do qual é possível registrar o progresso dos estudos bíblicos. Ao final do próximo ano, as congregações que atingirem a meta receberão um certificado.

Projeto piloto foi desenvolvido com pastores

Em agosto, os administradores e líderes de departamentos da USeB e das sedes administrativas dos três estados também foram desafiados a estudar a Bíblia com cem pessoas. Atualmente, o grupo está ministrando 106 estudos.

Por terem atingido a meta, os representantes da “Igreja Virtual”, como é denominada pelos participantes, receberam um certificado semelhante ao que será entregue às congregações (Foto: Deivys Fagundes)

Um dos envolvidos com o projeto é o pastor Jander Oliveira, diretor financeiro da Igreja para a região sul do Espírito Santo. Oliveira estuda a Bíblia com dois casais de Vila Velha (ES). Um deles, Emílio e Margareth Trindade, está com batismo marcado para o sábado (1).

O outro casal, Ronaldo e Ana Paula, são vizinhos do pastor Oliveira e estão na sétima lição do estudo bíblico. “Nos encontramos no elevador em alguns sábados e eles perguntaram se eu era pastor. Respondi que era pastor da Igreja Adventista e eles comentaram que assistiam a TV Novo Tempo. Fui visitá-los, soube que tinham algumas dúvidas sobre a guarda sábado e oferecei estudo bíblico”, destaca o pastor Jander Oliveira.

Cem anos de história

Em 1919, A Igreja Adventista organizava uma nova sede administrativa no Brasil: a então União Este Brasileira, que seria responsável por representar a Igreja em 18 estados distribuídos nas regiões Sudeste, Nordeste e Norte do Brasil. Em todo o território, havia apenas 916 membros batizados.

Com a expansão do evangelho, novas sedes administrativas foram formadas no território brasileiro e a União Este passou a se chamar União Sudeste Brasileira. Cem anos depois da sua organização, a USeB conta com aproximadamente 215 mil membros e está situada em Itaipava, no município de Petrópolis (RJ).

Assista ao vídeo com a história da sede:


MATERIAIS PARA DOWNLOAD

Prontas JPG e PowerPoint

Certificados 2019

Capa da Biblia e outros

Agenda

Artes Abertas

Videos

TODOS




Reavivados por sua Palavra ARS: Dia 20/03/2019 – Meditando em Deuteronômio 06

 



  • SHEMA: “Ouve, Israel, Yahweh nosso Deus, Yahweh é um” (Dt 6:4, tradução literal). Essa frase, mais conhecida como Shema (“Ouve”), constitui a essência da fé monoteísta, central para o judaísmo e não menos importante para o cristianismo (Mc 12:29, 30). Deuteronômio 6:4 e 5 expressa o maior dos mandamentos: amar o Deus que é um. Aliás, esta é a primeira vez nas Escrituras em que se ordena amar a Deus. Em uma tradução bem literal, poderíamos ler o verso 5 da seguinte maneira: “E amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração [levavekha] e com toda a tua pessoa [nafshekha] e com todo o teu muito [meodekha]”. A aliança com o Senhor não deve ser formal nem movida por interesse. Envolve todo o ser, o todo e o tudo do que somos.

 

  • INCULCAR: O verbo original transmite a ideia de afiar, preservada nas versões bíblicas alemãs; tem o sentido de ensinar, conforme a passagem paralela (Dt 11:19). Em português, o sentido de “inculcar” está mais próximo ao de “gravar”, ensinando pela repetição.

 

  • NÃO ESQUECER: Lembrar era uma questão vital para Israel. Lembrar aos filhos (Dt 6:7, 20-23), lembrar no lar (v. 8, 9), lembrar da escravidão (v. 12), lembrar de guardar os mandamentos (v. 17, 24, 25). O esquecimento os afastaria de Deus e da Terra Prometida.

MEDITANDO EM DEUTERONÔMIO 6

 1 – No evangelho de João, Cristo afirma “Eu e o Pai somos um” e quase é apedrejado por isso (Jo 10:31-33). Biblicamente, a Divindade pode ser uma unidade de três Pessoas?(Gn 1:26;2:24; Mt 28:19)
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2 – Você já experimentou amar a Deus na integridade e na intensidade proposta por Deuteronômio 6:5? Que impacto isso tem ou teria em sua experiência religiosa?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3 – “Não esquecer” é essencial para nossa identidade e a missão. Que memórias precisamos guardar sempre conosco para manter nossa fé viva?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4 – O amor ao Deus da aliança não deve constituir uma busca egoísta, mas ser transmitido como um legado aos filhos, em um discipulado familiar. Você recebeu esse legado como filho(a) ou o tem transmitido como pai ou mãe?
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

“Sua própria família é o primeiro campo missionário em que os pais devem labutar. Os que abandonam o jardim do lar para que nele cresçam espinhos e cardos […] estão desprezando a Palavra de Deus”.

(Fundamentos da Educação Cristã, p. 66).