As crianças e o real sentido do Nascimento de Cristo

Aproveitar a data de final de ano e recordar o nascimento de nosso Salvador Jesus, em família, é um momento marcante na vida das crianças. Lembrar o nascimento de Jesus traz alegria e esperança aos filhos de Deus.

Ao longo do ano, há diversas datas que permitem que a família se reúna, construa relações e marque a vida de seus integrantes de maneira muito especial. Algumas delas podem ser: férias, aniversários, aniversário de casamento, festas de fim de ano etc. Se nesses momentos prevalecer o amor, a alegria e a gratidão, a união familiar se fortalecerá, permitindo perpetuar um sentimento de pertencimento, de um legado e de tradições familiares únicas que os filhos levarão às próximas gerações.

Recordar o nascimento de Cristo junto à comunidade cristã é um momento marcante na vida de muitas famílias. Infelizmente, muitos adultos e crianças cristãos associam essa data a um significado equivocado.

Será que estamos ensinando o verdadeiro sentido do Natal? Quem estamos honrando e glorificando? Jesus ou nós mesmos?

“Sendo que o dia 25 de dezembro é observado em comemoração do nascimento de Cristo, e sendo que as crianças têm sido instruídas por preceito e exemplo que este foi indubitavelmente um dia de alegria e regozijo, será difícil passar por alto este período sem lhe dar alguma atenção. Ele pode ser utilizado para um bom propósito” (Ellen White, O Lar Adventista, página 478).

O Natal é Jesus, mas como ensiná-lo?

Recordar o nascimento de Jesus traz alegria e esperança aos filhos de Deus. Há tantas lições espirituais que podemos ensinar às crianças que não se restringem a uma época do ano! E é dever dos pais cristãos combater as influências e práticas do mundo, ensinando e fazendo das verdades bíblicas o centro da experiência familiar. A forma em que isso acontece em cada família é única, pois depende de muitos fatores, mas gostaria de compartilhar algumas considerações que foram colocadas em prática em minha família:

– A maneira de dar o verdadeiro sentido ao Natal começa muito antes dos filhos nascerem. Começa com o casal, que traz em sua experiência tradições familiares, e decide quais seguirá praticando, quais não e quais podem criar juntos. Dediquem tempo para conversar sobre a forma em que esses costumes familiares podem impactar positiva ou negativamente na vida espiritual da família.

– Quando as crianças são pequenas, sua mente é muito receptiva às verdades bíblicas e o fato de que o protagonista da história do Natal é um bebê faz com que seja realmente especial. Quando a história se torna uma experiência sensorial, ela perdura no coração e em sua memória, por isso é fundamental utilizar recursos audiovisuais para ensiná-la. Utilize livros, músicas, brinquedos que permitam interagir com a história. As crianças amam tanto o bebê da história como os animais, anjos e todos os detalhes que a tornam maravilhosa!

– À medida que as crianças crescem, começam a ver que o mundo não é tudo que a mamãe e o papai ensinam, que há outras famílias que celebram o Natal de maneira diferente ou que não celebram. Seja respeitoso com os costumes alheios e permita que o diálogo em família seja uma oportunidade para conversar com as crianças sobre o porquê de fazer ou não, de participar ou não, de certos costumes.

– Valores como gratidão, generosidade, amor e alegria devem ser ensinados e desenvolvidos durante o ano e não apenas em datas especiais. A educação espiritual das crianças exige dedicação e cuidado em cada momento do dia, assim como diz Deuteronômio 11:18-19. Mas considerando que não apenas a comunhão forma parte do desenvolvimento espiritual familiar, essas datas podem ser uma excelente oportunidade para desenvolver a missão e o relacionamento com outras pessoas que estão com o coração sensível para escutar sobre Jesus. Por isso, envolva a sua família em projetos solidários, quer seja na igreja com o Mutirão de Natal ou em ações familiares que ajudem as crianças a desenvolver o amor e a preocupação pelo próximo.

– Para muitas crianças, o Natal é sinônimo de presentes, porque para muitos adultos, o centro do Natal são os presentes. No livro O Lar Cristão, de Ellen White, lemos este sábio conselho: “Está certo concedermos a outros demonstrações de amor e afeto, se em assim fazendo não esquecemos a Deus, nosso melhor amigo. Devemos dar nossos presentes de tal maneira que se provem um real benefício ao que recebe” (página 479).

Sentido bíblico

Quando estudamos juntos, com as crianças, sobre o contexto do nascimento do bebê Jesus, as ajudamos a entender que o luxo e a ostentação não tiveram lugar ali e que os presentes foram para Jesus. Ajude seus filhos a entenderem que quando somos generosos e solidários com outras pessoas, é como se estivéssemos fazendo para Jesus (Mateus 25:31-46). Por que não fazer nossos filhos se sentirem especiais com presentes em outros momentos do ano?

Para muitas famílias, esses dias são vividos com muita alegria. Aproveite para cantar hinos que nos relembrem desse acontecimento tão especial. Incentive seus filhos a participar de programações da igreja sobre o nascimento de Jesus, preparem juntos cartões com mensagens bíblicas que exaltem Jesus e presenteie-os a familiares e amigos; busquem maneiras de como serem generosos e solidários, realizem atividades para desenvolver a gratidão. Reflitam sobre essa maravilhosa história que nos traz esperança! E na sua família, como você faz para ensinar aos seus filhos o real sentido do Natal?

Facebook Comments Box

sobre Portal Adventista Baixo Guandu

"É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES."

Além disso, verifique!

As crenças que nos fundamentam

Doutrinas foram definidas como os pilares de fé para os adventistas no início da denominação …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =

×

Sejam Bem-Vindos!

Sejam Bem Vindos ao Nosso Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Estamos a Disposição 24 Horas.

× Fale Conosco 24 horas!