Dia 05: O Resgate dos Perdidos – 10 de Fevereiro 2020

Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la? E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: “Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida”. Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende (Lc 15:8-10).

Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa (At 16:31).

Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que Ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem que tem sua aljava cheia deles! (Sl 127:3-5).

Aqui estou eu com os filhos que o Senhor me deu (Is 8:18).

Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver, transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito (1Pe 1:18, 19). O Senhor lhe apareceu no passado, dizendo: “Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atraí” (Jr 31:3).

Nós amamos porque Ele nos amou primeiro (1Jo 4:19).

  • PERDIDO SEM SABER

A dracma perdida representa os que estão perdidos em delitos e pecados, mas não estão conscientes de sua condição. Estão alienados de Deus, mas não o sabem. Sua vida está em perigo, porém estão disso inconscientes e descuidados. Nessa parábola, Cristo ensina que mesmo os que são indiferentes às reivindicações de Deus são objeto de Seu amor piedoso. Precisam ser procurados para serem reconduzidos a Deus (Parábolas de Jesus, p. 193, 194).

  • FAMILIARES NÃO SALVOS

No círculo familiar há muitas vezes grande indiferença quanto à condição espiritual de seus componentes. Pode haver um dentre eles que esteja separado de Deus; mas quão pouca ansiedade é sentida na família pela perda de uma das dádivas confiadas por Deus! […] Todo ser humano, embora degradado pelo pecado, é precioso aos olhos de Deus. Como a moeda traz a imagem e a inscrição do poder reinante, igualmente, quando foi criado, o ser humano trazia a imagem e a inscrição de Deus. E, conquanto agora manchada e desfigurada pela influência do pecado, permanecem em toda pessoa os traços dessa inscrição. Deus deseja recobrar essa pessoa e sobre ela gravar Sua própria imagem em justiça e santidade.

A mulher da parábola busca diligentemente a dracma perdida. Acende a candeia e varre a casa. Remove tudo que possa impedir sua procura. Embora uma única dracma esteja perdida, não cessaram seus esforços até encontrá-la. Semelhantemente na família, se algum membro estiver perdido para Deus, deve ser empregado todo meio possível para recuperá-lo. Por parte de todos, haja um diligente e cuidadoso exame próprio. Observem-se os costumes de vida. Vejam se não se comete uma falta ou erro no governo do lar pelo qual se confirme na impenitência.

Se na família um filho não estiver consciente de sua condição pecaminosa, os pais não devem descansar. Acenda-se a candeia! Examinem a Palavra de Deus e à sua luz procurem diligentemente tudo que houver na casa para ver por que esse filho está perdido. Examinem os pais o próprio coração e esquadrinhem seus hábitos e costumes. Os filhos são a herança do Senhor, e Lhe somos responsáveis pela administração de Sua propriedade (Parábolas de Jesus, p. 194, 195).

  • A SALVAÇÃO DOS FILHOS

Há muitos que são ativos no serviço cristão fora da família, enquanto para seus próprios filhos o Salvador e Sua compaixão são estranhos. Muitos pais confiam ao pastor ou ao professor da Escola Sabatina a obra de ganhar os filhos para Cristo; porém, assim fazendo, negligenciam a responsabilidade imposta por Deus. A educação e instrução dos filhos para serem cristãos é o mais elevado serviço que os pais podem prestar a Deus. É uma tarefa que requer paciência, esforço de toda a vida, diligente e perseverante. Pela negligência desse trabalho a nós confiado provamo-nos mordomos infiéis, e Deus não a desculpará.

Todavia, os que incorreram em tal desleixo não se desesperem. A mulher que perdeu a dracma procurou-a até achá-la. Trabalhem igualmente os pais para a família com amor, fé e oração até que possam ir a Deus com alegria e dizer: “Eis-me aqui, com os filhos que o Senhor me deu” (Is 8:18).

Isso é verdadeiro serviço missionário no lar e é tão útil para os que o fazem como para aqueles por quem é feito. Por interesse fiel pelo círculo do lar, nós nos tornamos aptos para trabalhar pelos membros da família de Deus, com os quais, se permanecermos leais a Cristo, viveremos durante toda a eternidade. Devemos manifestar, pelos irmãos e irmãs em Cristo, o mesmo interesse que demonstramos em família (Parábolas de Jesus, p. 195, 196).

  • TODOS SÃO PRECIOSOS

Onde quer que estejamos, a dracma perdida espera nossa procura. Nós a procuramos? Dia após dia nos encontramos com pessoas que não tomam interesse em coisas religiosas; falamos com as mesmas e as visitamos; manifestamos interesse pelo seu bem-estar espiritual? Expomos-lhes Cristo como um Salvador que perdoa os pecados? Falamos-lhes do amor de Cristo que nos aqueceu o coração? Se não, como as enfrentaremos – perdidas, eternamente perdidas – quando juntos estivermos perante o trono de Deus? Quem pode calcular o valor de uma pessoa? Se quiser conhecê-lo, vá ao Getsêmani e vigie lá com Cristo durante aquelas horas de angústia quando suava grandes gotas de sangue. Contemple o Salvador crucificado! Ouça o brado de desespero: “Deus Meu, Deus Meu, por que Me abandonaste?” (Mc 15:34).

Veja a fronte ferida, o lado traspassado, os pés perfurados! Lembre-se de que Cristo arriscou tudo! Para a nossa redenção o próprio Céu esteve em jogo.

Se você estiver em comunhão com Cristo, valorizará todo ser humano como Ele o fez. Sentirá pelos outros o mesmo profundo amor que Cristo sentiu por você. Então estará apto para cativar e não afastar, atrair e não repelir aqueles por quem Ele morreu. Ninguém seria jamais reconduzido a Deus se Cristo por ele não fizesse um esforço pessoal; e é por esse trabalho pessoal que podemos salvá-lo. Quando você vir os que baixam à sepultura, não descansará em tranquila indiferença e sossego. Quanto maior o pecado deles e mais profunda sua miséria tanto mais sinceros e ternos deverão ser os esforços para sua recuperação. Você discernirá a necessidade dos que sofrem, que pecaram contra Deus e são oprimidos pelo fardo da culpa. Seu coração transbordará de simpatia por eles, e você lhes estenderá uma mão auxiliadora. Nos braços de sua fé e amor os levará a Cristo. Cuidará deles e os animará, e sua simpatia e confiança lhes tornará difícil cair de sua estabilidade.

Nessa obra […] todos os recursos do Céu estão à disposição dos que procuram salvar os perdidos. Os anjos os auxiliarão a alcançar os mais indiferentes e endurecidos. E, quando alguém é reconduzido a Deus, todo o Céu se alegra; serafins e querubins tocam suas harpas douradas e cantam louvores a Deus e ao Cordeiro, por Seu amor e misericórdia pelos filhos dos homens (Parábolas de Jesus, p. 196, 197).

  • DEMONSTRANDO AMOR

A pessoa que mais grave perigo corre, pela natureza especial de sua tentação, é que maior cuidado merece da parte de Cristo. […] Todavia, entre nós se tem feito notar uma falta de simpatia e amor, profundo e sincero, em favor dos que são assediados por tentações ou que vivem no erro. Muitos têm revelado aquela frieza glacial e negligência pecaminosa que Cristo figurou no indivíduo que passa de largo, guardando a maior distância possível dos que mais necessitam de sua ajuda. A pessoa recém-convertida sustenta muitas vezes lutas tremendas com hábitos arraigados ou tentações especiais e, se sucede ser vencida por uma paixão ou uma de suas inclinações mais fortes, incorre naturalmente na culpa de imprudência ou real injustiça. Nessas circunstâncias é preciso que os irmãos desenvolvam energia, tato e sabedoria, a fim de ser-lhe restituída a saúde espiritual (Testemunhos Seletos, v. 2, p. 247).

  • AMOR ESPONTÂNEO

Não precisamos começar por nos esforçar para amar uns aos outros. Só o amor de Cristo no coração é necessário. Quando o próprio eu é submerso em Cristo, o amor verdadeiro brota espontaneamente (Testemunhos Para a Igreja, v. 7, p. 266).


MOTIVO DE ORAÇÃO

1. Para que Deus me dê disposição para estudar Sua palavra a cada dia.

 

2. Para que meus cinco amigos de oração aceitem estudar a Bíblia.

 

3. Por meu amigo que está afastado da igreja.


ATIVIDADE MISSIONÁRIA

Informar a meus cinco amigos de oração que estou orando por eles e perguntar se há algum motivo específico pelo qual eles querem que eu ore.

Facebook Comments

sobre baixoguandu

É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique!

Tema 1 – A necessidade do resgate | 10 Dias de Oração (áudio)

Facebook Comments

×

Portal Adventista de Baixo Guandu/ES

Seja Bem-Vindos (as) ao Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Conheça os Materiais e Conteúdos da Igreja Local e Mundial.

× Atendimento Online!