Dia 07: Detetives de Tumba – Semana Santa Teen – 02 de Abril 2021

O lugar onde haviam deixado Jesus depois de Sua morte estava coberto por uma grande rocha, mas de alguma forma ela se moveu, e, quando as mulheres voltaram para ver Jesus, a tumba estava vazia. Você já pensou o que as pessoas diriam se você morresse hoje? Seria interessante saber quem iria ao nosso funeral, o que diriam, etc. Claro, é só uma suposição. Ontem mesmo conversávamos que não temos vidas extras. O jogo está prestes a terminar e precisamos decidir qual cruz escolher, mas hoje podemos ter mais esperança. Porque Jesus disse: “eu sou a ressurreição e a vida”. Ao longo da história, podemos ver como as nações antigas tentavam conservar os corpos de seus líderes, reis e pessoas importantes. Devido às suas crenças de vida após a morte, eles criaram grandes tumbas que hoje em dia são visitadas por sua impressionante arquitetura. As pirâmides do Egito, o Taj Mahal na Índia, entre outros, sem dúvida, são construções impressionantes, mas os corpos das pessoas que eles embalsamaram ou que quiseram conservar ainda estão lá. Existe uma tumba que é muito mais humilde que essas, mas com uma relevância muito maior na história. A diferença é que essa tumba está vazia. Hoje, vamos nos transformar em detetives que, ao verem uma cena, precisam tirar suas conclusões. Veremos quais foram as reações de três pessoas que estiveram no lugar dos fatos. Nosso primeiro entrevistado é João. de (João 20:1-10) Em seu relato dos acontecimentos, ele menciona que ao ouvir que o corpo de Jesus não estava no túmulo, ele e Pedro saíram correndo. Nosso primeiro entrevistado chegou primeiro, mas apenas viu de fora e decidiu não entrar. Por que ele havia feito isso? Talvez para recuperar o fôlego após aquela longa corrida? Talvez ele tivesse medo. Pouco tempo depois, chegou Pedro, que entrou imediatamente na tumba. Nesse momento, João tomou coragem e entrou. Ao ficar olhando para os lençóis, ele compreendeu o que Jesus havia ensinado anteriormente sobre Sua morte e ressurreição. Para João, isso foi suficiente, e ele creu. Ele se tornou nosso primeiro entrevistado e primeiro discípulo a acreditar. Nosso segundo entrevistado é Pedro Pedro havia sido o acompanhante de João nessa corrida, mas, por alguma razão, demorou mais para chegar; talvez por tudo o que envolvia ser um pescador ele não podia correr tão rápido ou simplesmente por ser mais velho que João. Porém, o que não podemos ver também é que, embora ele tivesse muita vontade de ver seu Mestre, ainda se sentia um pouco triste pelo que havia feito uns dias antes. Ele temia ser confrontado por seu pecado e culpa. Suas emoções estavam bloqueadas, ele não sabia como reagir. Mas, apesar de ter sido mais difícil crer na ressurreição, Jesus podia acabar com toda essa dor. Cristo pode perdoar e pode curar. Ele é o dono das vidas ex¬tras. Ele pode conceder novas oportunidades. As pessoas não encontram evidências suficientes nesse caso especial porque não estão dispostas a buscá-las, a passar mais tempo com Deus, a estudar a Bíblia, a orar mais, a acreditar no poder transformador de Deus. Então chegamos a Maria, nossa última entrevistada leia comigo (João 20:11-18) Quando Pedro e João deixaram o local, Maria ficou. Ela chorava porque acreditava que o corpo de Jesus havia sido roubado. Maria estava passando por um momento difícil. A depressão chega quando perdemos alguém que é realmente importante em nossas vidas e sentimos sua falta. Isso é o que ela estava experimentando. Jesus a havia libertado de demônios, perdoado o pecado que por tantos anos havia cometido e dera paz ao seu coração. O trabalho de Jesus na vida de Maria nos mostra que Ele pode mudar qualquer pessoa. Por mais difícil que sua vida possa ser, Jesus tem o poder de fazer milagres. Maria era muito grata a Ele. E quando estava passando por esses momentos de angústia, alguns anjos se apresentaram a ela e fizeram-lhe a grande pergunta: Por que você está chorando? Ela estava angustiada porque achava que haviam roubado o corpo de Jesus, mas ao virar-se, ela O viu ressuscitado. Ver Jesus era o que Maria mais queria no mundo, e ela conseguiu o que procurava, ela viu Jesus. Com qual dos três entrevistados você se assemelha mais? Todos viram a mesma tumba e examinaram a mesma evidência e, ainda assim, os três passaram por três situações diferentes. O importante é que, independente da forma como acontece, você possa acreditar. Assim como os discípulos, muitos têm dúvidas, angústias e incertezas sobre se tudo isso foi verdade, mas certamente, precisamos esperar um pouco mais, porque Cristo está pronto para nos buscar. A tumba está vazia, Jesus ressuscitou, Ele está vivo, não há notícia mais alegre na história e porque Ele vive, nós também viveremos. Com essa promessa, eu te convido a orar comigo. Senhor, obrigado porque Jesus vive, e por isso podemos crer no amanhã. Não deixe que nem por um instante possamos duvidar. Obrigado pela certeza da salvação, fica conosco hoje e sempre, em nome de Jesus, amém.

Facebook Comments Box

sobre Portal Adventista Baixo Guandu

"É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES."

Além disso, verifique!

Dia 08: De Volta para o Futuro – Semana Santa Teen – 03 de Abril 2021

Ultimamente, voltaram a fazer alguns filmes que fazem referência a viagens no tempo. O mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dezenove =

×

Sejam Bem-Vindos!

Sejam Bem Vindos ao Nosso Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Estamos a Disposição 24 Horas.

× Fale Conosco 24 horas!