Início / 10 DIAS DE ORAÇÃO E JEJUM 2020 / Dia 07: O Resgate dos Arrependidos – 12 de Fevereiro 2020

Dia 07: O Resgate dos Arrependidos – 12 de Fevereiro 2020

Jesus continuou: Um homem tinha dois filhos. O mais novo disse ao seu pai: “Pai, quero a minha parte da herança.” Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles. Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente. Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade. Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos. Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. Caindo em si, ele disse: “Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome! Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o Céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados.” A seguir, levantou-se e foi para seu pai. Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou. O filho lhe disse: “Pai, pequei contra o Céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho.” Mas o pai disse aos seus servos: “Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e alegrar-nos. Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado.” E começaram a festejar o seu regresso (Lc 15:11-24).

  • O FILHO DECIDI IR EMBORA

O filho mais novo havia se cansado das restrições da casa paterna. Pensou que sua liberdade era reprimida. O amor e cuidado do pai foram mal-interpretados, e ele decidiu seguir sua própria inclinação.

O jovem não reconhece qualquer obrigação para com o pai, e não exprime gratidão, contudo exige o privilégio de filho para participar dos bens de seu pai. Deseja receber logo a herança que lhe caberia pela morte do pai. Pensa só na alegria presente, e não se preocupa com o futuro (Parábolas de Jesus, p. 198, 199).

  • VIDA IRRESPONSÁVEL

Depois de receber seu patrimônio, sai da casa paterna para “uma terra distante”. Com muito dinheiro e podendo fazer o que bem entende, sente-se satisfeito de ter alcançado o desejo de seu coração. Maus companheiros o ajudam a se afundar mais e mais no pecado; e “dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente”. A herança que de forma egoísta pedira de seu pai, ele gastou com meretrizes. Os tesouros de seu vigor foram esbanjados. Os preciosos anos de vida, a força do intelecto, as brilhantes visões da juventude, as aspirações espirituais – tudo foi consumido no fogo do prazer (Parábolas de Jesus, p. 199, 200).

  • ALCANÇADO PELA CRISE

Houve uma grande fome na Terra; ele começou a sofrer necessidade, e buscou um cidadão do país, que o mandou ao campo para apascentar porcos. Para um judeu, essa ocupação era a mais vil e degradante. O jovem que se gloriava de sua liberdade vê-se agora escravo. […] A que se reduziu a sua orgíaca alegria? Sufocando a consciência e com os sentimentos confusos, achava-se feliz; porém agora, sem dinheiro, com fome não saciada, com o orgulho humilhado, a natureza moral atrofiada, a vontade enfraquecida e indigna de confiança, seus sentimentos mais nobres aparentemente mortos, é o mais miserável dos mortais (Parábolas de Jesus, p. 200).

  • A CONDIÇÃO DO PECADOR

Que quadro nos é apresentado da condição do pecador! Embora envolto pelas bênçãos do amor de Deus, nada há que o pecador, inclinado à satisfação própria e aos prazeres pecaminosos, mais deseje do que a separação de Deus. Como o filho ingrato, reclama as boas coisas de Deus como suas por direito. Recebe-as como coisa muito natural, não agradece nem presta serviço algum de amor. […] Qualquer que seja a aparência, toda vida centralizada no eu está arruinada. Todo aquele que procura viver separado de Deus dissipa seus bens. Desperdiça os preciosos anos, esbanja as forças do intelecto, do coração e da alma, e trabalha para a sua eterna perdição (Parábolas de Jesus, p. 200, 201).

  • O AMOR DO PAI

O amor de Deus sempre tem em mente aquele que Dele se afastou, e põe em operação influências para fazê-lo retornar à casa paterna. O filho pródigo, em sua miséria, voltou a si. O poder ilusório que Satanás exercia sobre ele foi quebrado. Viu que o sofrimento era consequência de sua própria loucura […]. Em sua situação miserável, o pródigo achou esperança na convicção do amor do pai. Era aquele amor que o estava impulsionando para o lar. Assim, a certeza do amor de Deus é que move o pecador a voltar para Ele. “A benignidade de Deus te leva ao arrependimento” (Rm 2:4). Uma cadeia dourada, a graça e compaixão do amor divino, é atada ao redor de toda pessoa em perigo. O Senhor declara: “Com amor eterno te amei; também com amorável benignidade te atraí” (Jr 31:3) (Parábolas de Jesus, p. 202).

  • A CERTEZA DO PERDÃO

Que segurança da disposição de Deus em receber o pecador arrependido! Você escolheu, caro leitor, seu próprio caminho? Andou longe de Deus? Imaginou experimentar os frutos da transgressão, só para vê-los desfazerem-se em cinzas nos lábios? E agora que seus bens estão dissipados, seus planos falharam e suas esperanças estão mortas, você se sente solitário e desolado? […] Volte ao lar do Pai. Não dê ouvidos à sugestão do inimigo, de permanecer afastado de Cristo até que se faça melhor, até que você seja bastante bom para ir a Deus. Se esperar até lá, nunca você irá a Ele. […] Diga ao inimigo que o sangue de Cristo purifica de todo o pecado.

Levante-se e vá em busca de seu Pai. Ele irá a seu encontro quando ainda estiver longe. Se aproximar-se um passo que seja, em arrependimento, Ele se apressará para envolver você com os braços de infinito amor. Seu ouvido está aberto ao clamor da pessoa arrependida. O primeiro anseio do coração por Deus Lhe é conhecido. Jamais é proferida uma oração, por vacilante que seja, jamais uma lágrima é derramada, por mais secreta, e jamais alimentado um sincero anelo de Deus, embora débil, que o Espírito de Deus não saia a satisfazê-lo. Antes mesmo de ser pronunciada a oração, ou expresso o desejo do coração, sai graça de Cristo para juntar-se à graça que opera na pessoa (Parábolas de Jesus, p. 205, 206).

  • BRAÇOS ABERTOS

O Senhor reconhecerá cada esforço que vocês fazem para alcançar Seu ideal. Quando vocês cometem um erro, quando são traídos em pecado, não pense que vocês não podem orar, que não são dignos de vir perante o Senhor. “Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1Jo 2:1, NVI). Com os braços abertos, Ele aguarda o filho pródigo e o acolhe. Cheguem-se para Ele e falem acerca dos erros e fracassos de vocês. Peçam que Ele os fortaleça para de novo empreenderem a luta (Mensagens aos Jovens, p. 97).

  • A ATITUDE DO FILHO MAIS VELHO

O filho mais velho julga que lhe fazem injustiça. Inveja a boa acolhida proporcionada ao irmão. Mostra claramente que se estivesse na posição do pai não receberia o pródigo. […] Em seu egoísmo e inveja, estava pronto a observar o irmão, criticar todas as suas ações e culpá-lo da menor falta. Acusaria todo engano e exageraria o quanto possível todo ato errado. Desse modo, pretendia justificar seu espírito irreconciliável. Hoje, muitos fazem o mesmo. Enquanto a pessoa enfrenta a primeira luta contra um turbilhão de tentações, estão ao lado de zombadores, obstinados, reclamando e acusando. Podem professar ser filhos de Deus, mas manifestam o espírito de Satanás. Por seu procedimento para com os irmãos, esses acusadores se colocam onde Deus não pode fazer brilhar a luz de Seu semblante (Parábolas de Jesus, p. 208, 210).

  • NOSSA RESPONSABILIDADE

Quando vocês se considerarem pecadores salvos unicamente pelo amor do Pai celestial, então terão amor e compaixão por outros que sofrem no pecado. Então vocês não mais tratarão a miséria e o arrependimento com ciúme e censura. Quando o gelo do amor-próprio se derreter do coração de vocês, estarão em simpatia com Deus e partilharão de Sua alegria na salvação do perdido.

Embora você não esteja presente na recepção ao pródigo, a alegria prosseguirá, o [filho] restaurado tomará seu lugar ao lado do Pai e em Sua obra. Aquele a quem muito se perdoou também ama muito. Você, porém, estará fora, nas trevas; pois “aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor” (1Jo 4:8) (Parábolas de Jesus, p. 210, 211).


MOTIVO DE ORAÇÃO

1. Para que Deus me dê vitória diante das tentações.

 

2. Para que meus cinco amigos de oração aceitem estudar a Bíblia.

 

3. Por meu amigo que está afastado da igreja.


ATIVIDADE MISSIONÁRIA

Pensar em mais alguém que já esteve comigo na igreja e hoje está afastado. Enviar uma mensagem para essa pessoa falando da saudade que tenho da época em que servimos juntos a Deus e da alegria que será reencontrá-lo na igreja.

Facebook Comments

sobre baixoguandu

É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique!

Tema 1 – A necessidade do resgate | 10 Dias de Oração (áudio)

Facebook Comments

×

Portal Adventista de Baixo Guandu/ES

Seja Bem-Vindos (as) ao Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Conheça os Materiais e Conteúdos da Igreja Local e Mundial.

× Atendimento Online!