Estudo enfatizará mensagem do livro de Hebreus para os últimos dias

A carta aos hebreus será objeto de um estudo temático mundial no primeiro trimestre do ano de 2022. Carta atribuída por muitos a Paulo será estudada de janeiro a março de 2022 por meio de guia temático.

A carta de Hebreus, no Novo Testamento da Bíblia Sagrada, oferece aos leitores múltiplas possibilidades de enxergar a Jesus Cristo e Seu ministério em favor da humanidade. Inclusive nos tempos finais da história do mundo. No primeiro trimestre de 2022, os adventistas do sétimo dia lançam mais um guia de estudos. Desta vez, o objeto é o livro de Hebreus.

O guia é intitulado Hebreus: mensagem para os últimos dias. O material promete levar o leitor, em 13 lições com abordagens diárias, ao retrato de Jesus e Seu amor. O autor principal da lição da Escola Sabatina, como é conhecido este guia de estudo bíblico, é o professor Félix H. Cortez-Valles.

Cortez-Valles é professor associado de Literatura do Novo Testamento do Seminário Teológico Adventista do Sétimo Dia da Universidade Andrews, nos Estados Unidos. Concluiu o mestrado em Literatura Moderna na Universidad Iberoamericana (México, 2001), com ênfase em Teoria Literária e Hermenêutica. Ele também obteve o título de Doutor em Filosofia em Religião com ênfase em Estudos do Novo Testamento (PhD) na Andrews University (EUA, 2008).

O autor é casado com Alma Gloria Alvarez Yanes e eles têm dois filhos: Hadid, pastor associado da conferência de Nova Jersey, e Alma, estudante de pós-graduação em Arqueologia na Universidade Cornell. Nesta entrevista à Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN), ele fala mais sobre o livro de Hebreus e o conteúdo do guia temático.

Contexto do livro

Conte-nos um pouco sobre o contexto do livro de Hebreus. Quem o escreveu e com que propósito?

No livro de Hebreus não é mencionado quem o escreveu, no entanto, evidências internas sugerem que foi escrito pelo apóstolo Paulo em Roma (Hebreus 13:24) entre os anos 60 e 68. Ou seja, entre a data da sua primeira chegada à Roma, e a data de sua morte lá. Provavelmente foi escrito durante a primeira prisão de Paulo em Roma, por volta de 62 d.C.

A carta aos hebreus sempre aparece nos manuscritos antigos como parte da coleção das cartas de Paulo, e a clara semelhança entre o final da carta aos Hebreus (Hebreus 13:20-25) com a literatura paulina. Ela fornece apoio para a ideia de que Paulo seja o autor. A carta aos hebreus, como o nome indica, foi escrita para os cristãos judeus que provavelmente viviam em Jerusalém ou na Palestina.

O argumento sugere que o público estivesse lutando com uma questão de dupla lealdade. Por um lado, eles declaravam Cristo como o Messias e seu Salvador, mas por outro lado, continuavam oferecendo sacrifícios no templo. O apóstolo lhes faz lembrar que o sacrifício de Cristo, de uma vez por todas, havia colocado fim à validade dos sacrifícios e rituais no templo, e que os cristãos não podiam continuar indo ao templo em busca de mediação do sacerdócio levítico. Cristo era o seu verdadeiro sacerdote e mediador diante do Pai, e Seu sacrifício na cruz, a única oferta válida. O apóstolo também sugere que não crescer na compreensão do ministério de Cristo como seu sacerdote e único sacrifício, poderia levá-los a se separar gradualmente de Jesus, até chegar a hora em que o negariam completamente (5:11-19; 10:25, 32-39).

O autor sabe que o povo continua frequentando o templo para oferecer sacrifícios e adorar, a fim de evitar perseguições. Na verdade, foram perseguidos e injuriados, muitos perderam suas posses, e outros foram presos, o povo se sentia cansado e começou a se afastar de Cristo, deixando de assistir os cultos cristãos (2:1-4; 3:12-19; 10:25, 32-29). No entanto, o autor lembra que essas experiências são partes da disciplina cristã por meio da qual Deus os está preparando para receber Suas promessas (12:5-11), que estão vivendo nos últimos dias, e que Jesus em breve voltará para eles (1:2; 9:26-28; 10:35-39). De fato, embora nem o autor, nem o povo sabia, menos de 10 anos depois Jerusalém seria destruída pelos romanos, o que Jesus identificou como um símbolo e prenúncio de sua vinda.

Contribuições do livro

Como você diria que o livro de Hebreus contribui para uma melhor compreensão da salvação e intercessão de Jesus Cristo?

O livro de Hebreus explica dois aspectos fundamentais de nosso entendimento da obra de Jesus Cristo em nosso favor. Em primeiro lugar, Hebreus fornece a explicação teológica mais profunda e detalhada na Bíblia sobre o ministério de Jesus como nosso sacerdote no santuário celestial.

O livro de Hebreus explica que o ministério de Jesus no Céu tem dois propósitos básicos. O primeiro é garantir a nossa salvação. O Seu sacerdócio fornece uma garantia de que Deus cumprirá Suas promessas (Hebreus 7:22). O segundo propósito é conduzir e administrar as bênçãos do novo pacto com Seus filhos. Isso inclui escrever por meio do Espírito Santo a lei no coração dos crentes “porei as minhas leis no seu entendimento” (Hebreus 8:10), dirigir a pregação do evangelho em todo o mundo “todos me conhecerão” (v. 11), e o perdão dos pecados “de seus pecados prevaricações não me lembrarei mais” (v. 12).

Hebreus e as profecias

Qual é o principal papel do livro de Hebreus na compreensão dos aspectos proféticos dos livros de Daniel e Apocalipse?

O livro de Hebreus e o livro de Apocalipse têm uma mensagem admiravelmente coerente e complementar. Hebreus descreve a ascensão de Jesus ao santuário celestial e Sua posse como Sumo Sacerdote. O livro de Apocalipse descreve o ministério de Jesus como Sacerdote no santuário celestial, administrando as bênçãos e maldições da aliança por meio das mensagens para as sete igrejas, os selos e as trombetas. De fato, cada uma das sete seções do Apocalipse começa com uma visão de Jesus no santuário celestial.

Expectativas do guia temático

O que esperar desta lição da Escola Sabatina sobre o livro de Hebreus? Que ênfase foi dada na análise organizada por você?

A ênfase está na garantia que Jesus se apresenta aos crentes como Sacerdote no santuário celestial. A descrição da pessoa de Jesus e Seu trabalho em favor dos crentes é o foco central da lição. A lição também coloca muita ênfase na história da comunidade original que recebeu a carta, e como suas experiências e necessidades são muito semelhantes às nossas. Outro aspecto importante é a perspectiva escatológica. Hebreus foi escrito poucos anos antes da queda de Jerusalém, o que representou o fim da nação israelita como uma entidade política, e um símbolo e antecipação da segunda vinda de Cristo.

 

Facebook Comments Box

sobre Portal Adventista Baixo Guandu

"É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES."

Além disso, verifique!

Estudo diário da Bíblia fortalece vida cristã

Projeto Reavivados por Sua Palavra propõe a leitura de um capítulo. Iniciativa ocorre desde 2012. …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + dez =

×

Sejam Bem-Vindos!

Sejam Bem Vindos ao Nosso Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Estamos a Disposição 24 Horas.

× Fale Conosco 24 horas!