Início / MORDOMIA CRISTA 2020 / Jornada Missionária 2020

Jornada Missionária 2020

INTRODUÇÃO:
“Desde que o pecado entrou na humanidade, o relacionamento entre Deus e Seus filhos foi abalado”. Por isso, em toda a Escritura percebemos a intenção de Deus em se revelar ao homem. Desde a quebra da ordenança divina no Éden, percebemos o esforço de Deus por diversos métodos e em diversas partes do tempo se apresentando como Soberano e Salvador da humanidade. A missão de Deus concentra em salvar e buscar o perdido, a ponto de entregar seu próprio Filho para que o homem tivesse uma nova oportunidade.
Para tanto, temos o privilégio e responsabilidade de fazer parte desta missão. A Bíblia nos oferece diversos personagens nos quais nos ilustram isso. Seja um pregador destemido como Paulo, um homem de oração como Daniel, uma mulher amável como Dorcas ou até um pouco áspero como Pedro. Todos nós temos o chamado de Deus para a sua missão.
Deus tem por propósito restaurar em nós a Sua imagem e semelhança. E sabemos que um dia isso há de acontecer. Mas, para que tudo se cumpra, é necessário que seja restaurado em nós um caráter como o dEle. E através de mim, do meu testemunho, da minha fé, do meu desejo de servir, conseguir restaurar em outra pessoa odesejo de Deus. Cumprir a missão nada mais é do que revelar as pessoas a Pessoa de Jesus.
É assim que o Espírito Santo atua na vida do discípulo. Ele o motiva a ir sempre adiante buscando novas pessoas em campos não alcançados para o Seu Reino. Em Cristo, somos levados a enxergar oportunidades aonde existem diversas barreiras. E é por isso que Deus usa diversos tipos de pessoas para exercerem a criatividade e desenvolver métodos de alcance para o avanço do Reino.
O objetivo dessa jornada é que você desfrute de forma plena a presença de Deus através da adoração, louvor, entrega e intercessão durante vinte e um dias. O Espírito Santo é o melhor agente para que sejamos verdadeiros missionários. Por isso, sua corrente de oração começa agora orando pelas pessoas que você irá alcançar para o Reino, além de um novo discípulo que irá te acompanhar no cumprimento da missão.
1.Você deverá orar pedindo a Deus que o oriente a escolher cinco pessoas que você oferecerá um estudo bíblico ao final da jornada.
2.Escolha um amigo(a) de oração. Um novo instrutor bíblico. Um mais experiente com menos experiente. Não deve ser um homem e uma mulher, exceto se são parentes achegados (irmã e irmão de sangue, marido e mulher, etc.). Solteiros devem formar duplas com pessoas do mesmo sexo.
A) Durante a jornada vocês estarão em contato um com o outro para: • Dividir impressões da leitura diária; • Orar um pelo outro; • Orar pelas cinco pessoas que vocês escolheram; • Estimular um ao outro a tomar a decisão do dia.
3. Você poderá encontrar as pessoas pelas quais estará orando no local onde vive, no trabalho, em sua família, ou interessados que frequentaram alguma atividade oferecida pela igreja.
4. Ao finalizar os vinte um dias de poder, testemunhe do que o Senhor está realizando através de você!
Seja bem-vindo ao campo missionário!


ÍNDICE:

DIA – O CHAMADO DE DEUS PARA O SERVIÇO

DIA – QUATRO RAZÕES PARA ORAÇÃO INTERCESSORA – PARTE 1

DIA – QUATRO RAZÕES PARA ORAÇÃO INTERCESSORA – PARTE 2

DIA  – UM EXÉRCITO AO  SEU LADO

DIA  – A SEGURANÇA DA PRESENÇA DE CRISTO

DIA – O ESPIRITO SANTO

DIA – VENCER, VENCER, VENCER

DIA – SERVINDO A DOIS SENHORES

DIA – A MESA COM PECADORES

10º DIA – COMO ACHAR PESSOAS RECETIVAS AO EVANGELHO – PARTE 1

11º DIA – COMO ACHAR PESSOAS RECETIVAS AO – EVANGELHO – PARTE 2

12º DIA – UM PLANO EFICAZ

13º DIA – PROPÓSITO E ESTRATÉGIA – PARTE 1

14º DIA – PROPÓSITO E ESTRATÉGIA – PARTE 2

15º DIA – COLOCANDO CRISTO NO CENTRO DO ESTUDO BÍBLICO

16º DIA – RESGATANDO A OVELHA PERDIDA

17º DIA – INFLUÊNCIA GENTIL

18º DIA – O QUE VOCÊ PENSA SOBRE MISSÃO

19º DIA – DE DOIS EM DOIS

20º DIA – EMBAIXADOR

21º DIA – CERTEZA DE VITÓRIA


1º DIA – O CHAMADO DE DEUS PARA O SERVIÇO

“Agora, pois, envia homens a Jope, e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro. Este está hospedado com um certo Simão curtidor, que tem a sua casa junto do mar. Ele te dirá o que deves fazer.” Atos 10:5
“Assim Deus deu a prova de Sua atenção para com o ministério evangélico e Sua igreja organizada. O anjo não foi incumbido de contar a Cornélio a história da cruz. Um homem sujeito a fragilidade e tentações humanas, como o centurião mesmo, deveria ser aquele que lhe contaria a respeito do Salvador crucificado e ressuscitado”

Neste primeiro dia da jornada missionária, responda a seguinte pergunta: O que você está fazendo de significante hoje que irá ter importância daqui a trezentos anos?

Essa pergunta realmente me fez pensar o quanto é importante conduzir uma alma a Cristo. Falar de Jesus não é algo que fazemos para melhorar nossa “pontuação” com Deus. Testemunhar por Cristo está relacionado a paixão que pulsa no coração do Senhor, pois ele é loucamente apaixonado pelo perdido. Você acredita nisso? Você consegue ver isso na Bíblia? Acredito que não é necessário chegar no céu para entender o quanto é significativo testemunhar por Jesus.
“O senhor considera a igreja responsável pela alma daqueles para cuja salvação eles poderiam ser o instrumento.”

“Um homem sujeito a fragilidade e tentações humanas, como o centurião mesmo, deveria ser aquele que lhe contaria a respeito do Salvador crucificado e ressuscitado”

ORIENTAÇÕES PARA O 1º DIA.

• Saiba O objetivo desta jornada não é fazer você se sentir culpado por não compartilhar de Jesus como devia. Encare essa jornada como um estímulo para você ser um Discipulador nas mãos do Senhor!
• Sinta O Senhor está te chamando para sair da zona de conforto, então confie no que Deus pode fazer através de você. “Não há limites à utilidade daquele que, ponto de parte o próprio eu, abre margem a operação inteiramente consagrada a Deus”.
• Faça Ajoelhe perante o Senhor e ore pedindo que Ele coloque em seu coração um verdadeiro amor pelas almas. Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


2º DIA – QUATRO RAZÕES PARA ORAÇÃO INTERCESSORA – PARTE 1

“Por que é necessário orar intercessoramente? Deus já não sabe que queremos alcançar pessoas para o Seu Reino? Será que Ele não fará todo o possível sem nossas orações?
Há muitas coisas a respeito da ciência da oração que a mente humana não pode compreender. Não deveríamos nos desanimar por causa disso. Não saber tudo a respeito da eletricidade não nos impede de desfrutar dos benefícios da luz, do aquecimento e da energia elétrica.
Embora nunca compreendamos inteiramente a ciência da oração, há pelo menos quatro motivos para orarmos pela conversão das pessoas. No estudo de hoje veremos dois motivos.

MOTIVO 1

A oração permite que Deus fale conosco a respeito dos pecados em nossa vida que impedem o sucesso na conquista de pessoas para o Seu Reino.
Um dos modelos de oração intercessora na Bíblia é a oração de Jesus por nossa salvação no Getsêmani. Enquanto o Salvador orava, travou um conflito com os poderes do mal. Ajoelhado, clamou: “Meu Pai, se não é possível passar de Mim este cálice sem que Eu o beba, faça-se a Tua vontade” (Mateus 26:42). Lá no jardim, Cristo venceu a batalha. Seu desejo pela nossa salvação foi intensificado enquanto orava. O motivo de Sua oração: a nossa salvação! Isso tornou-se o objetivo máximo de Sua vida. Certamente desejava nossa salvação antes de orar, mas depois Seu desejo de nos salvar tornou-se ainda maior.

MOTIVO 2

A oração aprofunda nosso desejo por aquilo que estamos orando.
A busca contínua pela salvação do outro intensificar meu desejo de vê-lo no céu.

•Saiba – Uma experiência renovada com Deus leva ao desejo de partilhar essa experiência com outras pessoas. •Sinta – Quanto mais oramos pela salvação de uma pessoa, mais a desejamos, e, consequentemente mais buscaremos oportunidades de alcançá-la.
•Faça – Ore por cinco amigos (as) conversando com Deus eAintercedendo por eles. Como resultado dessa reflexão, minha oração é:

2º DIA QUATRO RAZÕES PARA ORAÇÃO INTERCESSORA PARTE 1

“Por que é necessário orar intercessoramente? Deus já não sabe que queremos alcançar pessoas para o Seu Reino? Será que Ele não fará todo o possível sem nossas orações?
Há muitas coisas a respeito da ciência da oração que a mente humana não pode compreender. Não deveríamos nos desanimar por causa disso. Não saber tudo a respeito da eletricidade não nos impede de desfrutar dos benefícios da luz, do aquecimento e da energia elétrica.
Embora nunca compreendamos inteiramente a ciência da oração, há pelo menos quatro motivos para orarmos pela conversão das pessoas. No estudo de hoje veremos dois motivos.

ORIENTAÇÕES PARA O 2º DIA.


3º DIA – QUATRO RAZÕES PARA ORAÇÃO INTERCESSORA – PARTE 2

MOTIVO 3

A oração nos coloca em ligação com a sabedoria divina.
O único que é sábio o bastante para conquistar pessoas é Deus. Jesus é quem revela as palavras certas para serem ditas às pessoas. Sem Sua sabedoria podemos até ter as chaves, mas não sabemos qual delas irá servir. Somente quando Cristo nos der a Sua sabedoria saberemos qual é a chave certa que abrirá o coração para receber os tesouros do evangelho.

MOTIVO 4

A oração permite que Deus opere muito mais poderosamente do que se não orássemos. Laços de oração são a base para o sucesso no evangelismo.

A obra da conversão não é natural. É sobrenatural. Um vendedor pode ser hábil para persuadir uma pessoa a comprar um carro novo. Empresas de propaganda podem instigar o consumidor a comprar uma roupa nova. Um corretor de imóveis pode fazer com que alguém se interesse por ter uma bela casa nova. Os vendedores podem alcançar resultados seguindo determinadas técnicas, para vender seus produtos. Pode até ser possível que um ministro cristão consiga persuadir uma pessoa a se unir à igreja.
“Por que não se reúnem dois ou três e instam com Deus pela salvação de determinada pessoa, e, em seguida, oram a respeito de outra?” (Testemunhos para a Igreja, v. 7, p. 21).

“O sucesso na obra de evangelizar deve envolver um ministério de oração.”

ORIENTAÇÕES PARA O 3º DIA.

•A obra de conquistar pessoas para Cristo necessita do poder de Deus para fazê-la.
• A liderança do Espírito Santo em sua vida. A oração nos permite enxergar com os olhos de Deus. Se vamos alcançar pessoas para Cristo, devemos entender como nos aproximarmos delas, como responder às suas perguntas e como apelar ao seu coração. Somente Deus pode nos levar às pessoas que teremos melhores condições de alcançar.
•Aproveite este momento e escreva nas linhas abaixo o nome de cinco pessoas que você imagina que poderiam estar abertas ao evangelho. Essas pessoas podem ser membros da sua família, colegas de trabalho, amigos, vizinhos ou pessoas que tenha encontrado casualmente.

ORIENTAÇÕES PARA O 3º DIA.

A obra da conversão não é natural. É sobrenatural. Um vendedor pode ser hábil para persuadir uma pessoa a comprar um carro novo. Empresas de propaganda podem instigar o consumidor a comprar uma roupa nova. Um corretor de imóveis pode fazer com que alguém se interesse por ter uma bela casa nova. Os vendedores podem alcançar resultados seguindo determinadas técnicas, para vender seus produtos. Pode até ser possível que um ministro cristão consiga persuadir uma pessoa a se unir à igreja.
“Por que não se reúnem dois ou três e instam com Deus pela salvação de determinada pessoa, e, em seguida, oram a respeito de outra?” (Testemunhos para a Igreja, v. 7, p. 21).
“O sucesso na obra de evangelizar deve envolver um ministério de oração.”


4º DIA  – UM EXÉRCITO AO  SEU LADO

“Ao trabalhardes pelas almas que perecem, tendes como companheiros os anjos. Milhares de milhares, e miríades de miríades de anjos aguardam a oportunidade de cooperar com os membros de nossas igrejas para comunicar a luz que Deus generosamente concedeu, a fim de que prepare um povo para a vinda de Cristo.” 7
A ordem para pregar o Evangelho foi dada aos seguidores de Cristo, mas é notório no texto bíblico que onde quer que vemos o evangelho transformar vidas, de algum modo os anjos estiveram envolvidos.
“Todo o Céu está em atividade,e os anjos de Deus estão à espera para cooperar com todos os que queiram idear planos por cujo meio as almas por quem Cristo morreu ouçam as boas da salvação.”

4º DIA UM EXÉRCITO AO SEU LADO

“Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?” Hebreus 1:14
Percebemos no texto de hoje um precioso cuidado de Deus na obra missionária. Temos ao nosso favor a atuação de anjos que estão prontos para a cooperar com os que procuram levar a mensagem aos perdidos. Veja essa citação de Ellen White: “Todo o Céu está em atividade, e os anjos de Deus estão à espera para cooperar com todos os que queiram planos por cujo meio as almas por quem Cristo morreu ouçam as boas da salvação.”

Veja alguns exemplos em que os anjos ajudaram na pregação do evangelho:

• Atos 8:26 – Um anjo orientou a Felipe, e o resultado foi a conversão de uma preciosa alma para o Senhor Jesus. • Atos 5:19-20 – Um anjo tirou os apóstolos da prisão, e os ordenou que fossem pregar o evangelho de Jesus.

• Atos 10:3-6 – Um anjo apareceu a Cornélio, e mandou que este chamasse a Pedro, e ele diria o que deveria fazer para que fosse salvo.
•Saiba Os anjos que cuidaram dos apóstolos e os ajudaram a continuar sua obra missionária ainda hoje, são enviados por Deus para serem auxílio aos que estão falando do Evangelho.
•Sinta Certeza da companhia de seres Celestiais quando estiver envolvido(a) no trabalho missionário.
•Faça Trabalhe em harmonia com os anjos na salvação de almas.
•Ore por cinco amigos(as) conversando com Deus e intercedendo por eles. Telefone para seus cinco amigos e diga lhes que você os escolheu para orar por eles durante vinte um dias. Convide o seu instrutor apenas para esta semana de oração.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:
“Ao trabalhardes pelas almas que perecem, tendes como companheiros os anjos. Milhares de milhares, e miríades de miríades de anjos aguardam a oportunidade de cooperar com os membros de nossas igrejas para comunicar a luz que Deus generosamente concedeu, a fim de que prepare um povo para a vinda de Cristo.” 7
A ordem para pregar o Evangelho foi dada aos seguidores de Cristo, mas é notório no texto bíblico que onde quer que vemos o evangelho transformar vidas, de algum modo os anjos estiveram envolvidos.

“Todo o Céu está em atividade,e os anjos de Deus estão à espera para cooperar com todos os que queiram idear planos por cujo meio as almas por quem Cristo morreu ouçam as boas da salvação.”

ORIENTAÇÕES PARA O 4º DIA.

•Saiba Os anjos que cuidaram dos apóstolos e os ajudaram a continuar sua obra missionária ainda hoje, são enviados por Deus para serem auxílio aos que estão falando do Evangelho.

•Sinta Certeza da companhia de seres Celestiais quando estiver envolvido(a) no trabalho missionário.

•Faça Trabalhe em harmonia com os anjos na salvação de almas.

Ore por cinco amigos(as) conversando com Deus e intercedendo por Telefone para seus cinco amigos e diga- lhes que você os escolheu para orar por eles durante vinte um dias. Convide o seu instrutor apenas para esta semana de oração.

Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


5º DIA – A SEGURANÇA DA PRESENÇA DE CRISTO

“Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém”. Mateus 28:20
Se no capítulo vinte e quatro do Evangelho de Mateus, Cristo disse que seriamos perseguidos, no capítulo vinte e oito, Ele revela que não estamos sozinhos. A certeza da presença de Deus na tarefa missionária nos dá segurança. Independentemente do futuro, uma convicção temos: não estaremos sozinhos!
Convém ressaltar que Mateus inicia seu evangelho falando de Emanuel, o Deus conosco (1:23), e termina com a grandiosa promessa da presença de Cristo, anunciando que está conosco “até a consumação dos séculos.” Isso promove a paz no coração do missionário, possibilitando a tarefa de divulgação da verdade.

“Os cristãos sempre tiveram no Senhor um forte ajudador. Podemos não conhecer a maneira como o Senhor ajuda; mas de uma coisa nós sabemos: Ele jamais falta aos que nEle põem a sua confiança. Se os cristãos soubessem quantas vezes o Senhor tem preparado o seu caminho, a fim de que o propósito do inimigo com respeito a eles não se realizasse, não andariam tropeçando e queixando-se. Sua fé estaria firme em Deus, e nenhuma provação teria poder para movê-los. Eles O reconheceriam como sua sabedoria e eficiência, e Ele poderia realizar aquilo que deseja operar por meio deles”

“Se no capítulo vinte e quatro do Evangelho de Mateus, Cristo disse que seríamos perseguidos, no capítulo vinte e oito, Ele revela que não estamos sozinhos.”

ORIENTAÇÕES PARA O 5º DIA.

•Saiba A presença de Jesus garante a tranquilidade, paz e segurança no trabalho missionário.
•Sinta Autêntica paz que só vivenciam aqueles que confiam na presença de Cristo na tarefa missionária.
•Faça Uma visita missionária com seu instrutor aprendiz. Vá ao encontro daquela família de interessados. Decida pensando sempre melhor para o reino de Deus, mas com paz no coração. O Senhor dos Exército está com você! • Ore por cinco amigos (as) conversando com Deus e intercedendo por eles, e ore pelo seu instrutor aprendiz.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


6º DIA – O ESPIRITO SANTO

“Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém”. Mateus 28:20
A ajuda do Espírito Santo no trabalho missionário é uma promessa de Jesus. O verdadeiro caminho da missão tem o seu itinerário elaborado pelo Seu Espírito, resultando em grande poder na pregação. Essa maneira de atuar do Espírito Santo é percebida no livro de Atos dos Apóstolos (veja Atos: 2:37,38 e 41; 4:4).
Há quem diga que o livro de Atos é uma história de continuação da missão de Cristo pelas obras do Espírito Santo através da Igreja. Da mesma forma que o anjo Gabriel prometeu a Maria que, por meio da vinda do Espírito Santo sobre ela, nasceria o Salvador (Lc. 1:35).

Jesus promete o nascimento e a missão da igreja da mesma maneira: com o poder na descida do Espírito Santo.” 9
“Manhã após manhã, ao se ajoelharem os arautos do evangelho perante o Senhor, renovando-lhe seus votos de consagração, Ele lhes concederá a presença de Seu Espírito, com Seu poder vivificante e santificador. Ao saírem para seus deveres diários, têm eles a certeza de que a invisível atuação do Espírito Santo os habilitará a serem ‘cooperadores de Deus’. I Cor. 3:9.”

“A ajuda do Espírito Santo no trabalho missionário é uma promessa de Jesus.”

ORIENTAÇÕES PARA O 6º DIA.

• Saiba A experiência com o Espírito Santo é uma Ordem: “E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito” Efésios 5:18
• Sinta Que o Espírito Santo está conduzindo você a fazer Cristo conhecido entre seus amigos e familiares.
• Faça Peça a Jesus que o (a) ajude, com o Seu Espírito Santo, e que você seja capacitado(a) a divulgar as boas novas de salvação para os perdidos.
• Ore por cinco amigos (as) conversando com Deus e intercedendo por ele, e ore pelo seu instrutor aprendiz.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


7º DIA – VENCER, VENCER, VENCER

“Quando trabalhamos diligentemente pela salvação de nossos semelhantes, Deus fará com que nossos esforços sejam bem-sucedidos.”

Quando você compartilha sua fé com alguém, acontecem

1)A pessoa aceita a mensagem;

2)A pessoa pode rejeitar a Cristo;

3)Você pode plantar a semente que vai germinar em outro momento. Tendo em vista essas possibilidades, podemos pensar no seguinte esboço:

Isso é muito bom, não é mesmo? Dois terços do tempo que compartilhamos Cristo não há como perder. Isso quebra o medo que muitas pessoas tem de testemunhar, que é o medo de ser rejeitado.
Agora, leia com atenção essas duas passagens bíblicas: “Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês”. 1 Pedro 4:14.
“Bem-aventurados serão vocês, quando os odiarem, expulsarem e insultarem, e eliminarem o nome de vocês, como sendo mau, por causa do Filho do homem. Regozijem-se nesse dia e saltem de alegria, porque grande é a recompensa de vocês no céu. Pois assim os antepassados deles trataram os profetas. Lucas 6:22,23.
Percebeu que mesmo quando somos rejeitados em nome de Jesus, para Deus isso é visto como algo bom? Que maravilha! Se toda vez que compartilhamos a nossa fé é uma situação de vitória, qual é a única ocasião que perdemos quando se trata de testemunhar? A única vez que perdemos é quando não compartilhamos a nossa fé.

Só existe uma possibilidade para aqueles que compartilham o evangelho: vencer, vencer e vencer!

ORIENTAÇÕES PARA O 7º DIA.

• Saiba “Obreiros de Cristo nunca devem pensar, muito menos falar em fracasso em sua obra. O Senhor Jesus é nossa eficiência em todas as coisas; Seu Espírito tem de ser nossa inspiração; e ao nos colocarmos em Suas mãos, para ser veículos de luz, nossos meios de fazer bem nunca se esgotarão. Podemos desfrutar de Sua plenitude, e receber daquela graça que desconhece limites”.
• Sinta Que ao compartilhar o evangelho só existe sentimento de ganho.
• Faça Compartilhe a sua fé com as pessoas na qual você esteja orando.
• Ore por cinco amigos (as) conversando com Deus e intercedendo por ele, e ore pelo seu instrutor aprendiz.

Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


8º DIA – SERVINDO A DOIS SENHORES

“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”. Mateus 6:24

Não basta conhecer princípios bíblicos sobre servir a Jesus; não basta ler livros sobre como servir a Jesus; precisamos servir a Jesus. Não basta pregar sobre servir a Jesus; precisamos servir a Jesus. Cristo espera que seus seguidores sejam leais. Ele não requer esperteza, mais pede obediência. E isso é um sinal único do discipulado, que significa ser “aprendiz” ou “aluno” do Mestre.
Muitas vezes encaramos a religião e a igreja com uma ocupação bem particular. A igreja passa a ser compreendida como casa de Deus. O local de culto, a liturgia, a música, a maneira de falar, tudo contribui para tornar isso, um acontecimento sagrado não vivenciado em qualquer outro lugar.

Aos sábados, domingos e quartas-feiras, nós experimentamos um pouco de Deus, mas na segunda-feira, o assunto é outro. Agora é o “mundo real”, e aqui a regra é diferente. 1 5 Acredito que essa forma de comportamento pode limitar o trabalho missionário para o que ocorre no momento em que estivermos na igreja.
Nesta jornada Deus está chamando você para o centro da missão. Para compreender que a igreja é na verdade um grupo de pessoas. Ela “é o instrumento apontado por Deus para a salvação dos homens.” 1 6 Essas pessoas foram reunidas “para servir e sua missão é levar o evangelho ao mundo.” 17 Isso, envolve todas as esferas da vida em um comprometimento total com Jesus.

“Nesta jornada Deus está chamando você para o centro da missão.”

ORIENTAÇÕES PARA O 8º DIA.

•Saiba “Diante de nós está um mundo novo – um mundo quase sem espiritualidade, que está faminto e sedento pelo pão e vinho espirituais bons. É um mundo hostil à igreja, mas pronto a ser semeado com as boas novas sementes da fé viva e vibrante. Se nós, como cristãos, não preenchermos essa necessidade, alguém mais o fará.” 18
•Sinta Que o evangelismo é algo contínuo. Ele deve ocorrer nos escritórios, nas oficinas, nas universidades, escolas, lares, clubes esportivos etc.
•Faça Passe tempo com as pessoas; converse com elas; tenha simpatia por elas; satisfaça-lhes as necessidades; então apresente a Jesus.
•Ore por cinco amigos (as) conversando com Deus e intercedendo por eles, e ore pelo seu instrutor aprendiz.

Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


9º DIA – A MESA COM PECADORES

“E chegavam-se a ele todos os publicanos e pecadores para o ouvir. E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores, e come com eles”. Lucas 15:1,2.
Os líderes judeus sempre reclamavam que Jesus compartilhava a mesa com pecadores (pode se referir a gente de má fama ou não instruída na Palavra de Deus). Essa recorrência estabelece isso como um tema central no ministério de Cristo. Na Bíblia, a graça é para pecadores que ouvem e se arrependem. Missão se faz comendo, conversando e acolhendo pecadores.
Veja algumas sugestões sobre como ser amigo:
• Ouça mais do que fala. (E se a pessoa repetir o que disse, fique quieto e realmente ouça – deve ser importante.)
• Coma com “pecadores”, assim como fez Jesus.

• Encontre um ambiente comum. Este pode ser a paternidade, futebol, viagem, música, carros, jardinagem, artes, exercícios, alimentos etc.
• Curso Como deixar de fumar
• Curso Culinária vegetariana
• Convide os vizinhos para participarem de uma atividade voluntária que vai beneficiar a comunidade  “É pelas relações sociais que a religião cristã entra em contato com o mundo. Cada homem ou mulher que recebeu a iluminação divina deve derramar luz na estrada tenebrosa dos que não conhecem o melhor caminho. A influência social, santificada pelo Espírito de Cristo, deve desenvolver-se na condução de almas para o Salvador”.

“É pelas relações sociais que a religião cristã entra em contato com o mundo.”

ORIENTAÇÕES PARA O 9º DIA.

•Saiba O Cristão deve possuir uma ação transformadora no mundo. Por ser ele sal e luz (Mateus 5:13-16), as pessoas que entram em contato com os seguidores de Cristo podem sofrer uma transformação.
•Sinta Confiança em Deus. Se Ele lhe deu uma missão. Ele irá capacitá-lo(a).
•Faça Ore para que seu coração seja semelhante ao de Cristo, que você tenha os olhos de Deus para ver as pessoas.
•Passe tempo com os amigos(as) que você pretende oferecer estudos bíblicos ao final desta jornada.

Ore por cinco amigos (as) conversando com Deus e intercedendo por ele, e ore pelo seu instrutor aprendiz.

 Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


10º DIA – COMO ACHAR PESSOAS RECETIVAS AO EVANGELHO – PARTE 1

Veja esse sonho que Deus deu a Ellen White:
“Num sonho que me foi dado a 29 de setembro de 1886, eu andava com um grande grupo que estava à procura de amoras silvestres. … Assim passou o dia, e bem pouco se havia feito. Afinal eu disse: “Irmãos, vocês chamam a isso uma expedição malsucedida. Se essa é a maneira por que trabalham, não admiro sua falta de êxito. Seu sucesso ou fracasso, depende da maneira em que lançam mão da obra. Há frutas aqui; pois eu as encontrei. Alguns de vocês andaram procurando nos pés baixos, em vão; outros encontraram algumas; mas os arbustos grandes foram passados por alto, simplesmente porque não esperavam achar frutas aí. Vêem que as frutas que eu apanhei são grandes e maduras. Dentro em pouco outras amadurecerão, e podemos tornar a percorrer esses arbustos. Foi essa a maneira em que fui ensinada a apanhar frutas. Se vocês houvessem procurado perto do carro, teriam encontrado da mesma maneira que eu. […]

O Senhor tem colocado esses arbustos frutíferos mesmo no meio desses lugares densamente povoados, e espera que os encontrem. Mas vocês têm estado todos muito ocupados em comer e divertir-se. Não vieram ao campo com a sincera decisão de encontrar frutas. […] Trabalhando na devida maneira, ensinarão aos obreiros mais jovens que coisas como comer e divertir-se são de menor importância. Foi difícil trazer o carro de provisões para o terreno, mas vocês pensaram mais nelas, do que nas frutas que deveriam levar para casa em resultado de seus esforços. Devem ser diligentes, primeiro para apanhar as frutas que estão mais próximas de vocês, e depois procurar as que se encontram mais afastadas; em seguida poderão voltar e trabalhar perto outra vez, e assim serão bem-sucedidos”. 20
Como resultado dessa reflexão minha oração é:

“O Senhor tem colocado esses arbustos frutíferos mesmo no meio desses lugares densamente povoados, e espera que os encontrem.”

ORIENTAÇÕES PARA O 10º DIA.

O Resumo da Leitura é: Colha as frutas (pessoas receptivas) próximas, mas muito cuidadosamente. Entre as frutas verdes (pessoas não receptivas) você irá achar muitos frutos excelentes.
Revise o campo várias vezes. (Sempre haverá novas pessoas receptivas).
Hoje eu aprendi isto: “O Senhor tem colocado esses arbustos frutíferos mesmo no meio desses lugares densamente povoados, e espera que os encontrem.” Primeiro devo procurar nas pessoas próximas, depois as que estão mais longe, e então voltar novamente.
A leitura de hoje é importante para minha vida porque:


11º DIA – COMO ACHAR PESSOAS RECETIVAS AO – EVANGELHO – PARTE 2

No estudo de ontem aprendemos que em cada cidade Deus está trabalhando para abrir corações ao Evangelho. Antes de começarmos a buscar os interessados, Deus opera nos corações para criar um encantamento pelas coisas divinas. A arte de buscar pessoas para o estudo da Bíblia é o ofício de descobrir pessoas em quem Deus já criou um interesse.
Muitas pessoas estão famintas pelo conhecimento da verdade. Esperam por alguém que lhes explique a Bíblia. Ellen White nos escreve essas inspiradoras palavras:
“Muitos há que estão lendo as Escrituras sem compreender-lhes o verdadeiro significado. Em todo o mundo homens e mulheres olham atentamente para o Céu. De almas anelantes de luz, de graça, do Espírito Santo, sobem orações, lágrimas e indagações. Muitos estão no limiar do reino, esperando somente serem recolhidos.”

Veja algumas situações que tornam as pessoas receptivas a aceitarem um estudo bíblico:

•Mudando-se para um novo bairro;
•Nascimento de uma criança;
•Morte de um ente querido;
•Mudança no estado civil;
•Uma promoção no trabalho;
•Doença;
•Quitação de uma dívida ou empréstimos;
•Entrada do primeiro filho na escola;
•Aposentadoria X
•Crises na Família.

“Muitas pessoas estão famintas pelo conhecimento da verdade. Esperam por alguém que lhes explique a Bíblia.”

ORIENTAÇÕES PARA O 11º DIA.

Resumo da Leitura: Enquanto a porta da graça estiver aberta, sempre haverá pessoas prontas para ouvirem a mensagem de salvação. O nosso chamado inclui ir ao encontro dessas pessoas fortalecendo-as no conhecimento da Bíblia, no amor a Jesus.
Hoje eu aprendi isto: Existem situações na vida de uma pessoa que a torna mais receptiva a aceitar um estudo bíblico.
A leitura de hoje é importante para minha vida porque:

Continue orando por 5 amigos, e ore pelo seu instrutor aprendiz.


12º DIA – UM PLANO EFICAZ

“E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes tu o que lês? E ele disse: Como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse”. Atos 8:30,31
Os cristãos primitivos tinham grande alegria em partilhar as verdades bíblicas com outros. O apóstolo Pedro foi à casa de Cornélio para compartilhar a verdade sobre Cristo. Filipe teve um encontro particular com o etíope para explicar-lhe as verdades da profecia. Paulo assentou-se nas ruínas da prisão de Filipos, após o terremoto, e apresentou a verdade sobre Jesus ao carcereiro filipense e a toda sua família.
O livro de Atos descreve uma das razões mais importantes para a existência de milhares de conversos no primeiro século. “E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus, o Cristo” (Atos 5:42).

No congresso realizado em 1882 no estado da Califórnia, uma forte tempestade caía enquanto o Pr. S. N. Haskell pregava. O poderoso barulho da chuva e o ribombar dos trovões fizeram tanto ruído que a congregação não conseguia ouvir o Pr. Haskell. O culto teve que ser interrompido. Nesse momento, o Pr. Haskell reuniu um grupo de pessoas ao seu redor. Como era impossível pregar, o Pr. Haskell distribuiu textos da Bíblia para serem lidos por pessoas diferentes e começou a fazer perguntas a respeito das verdades contidas nas passagens lidas.
Ellen White esteve presente nesse congresso e, apesar de não ter participado da reunião conduzida pelo Pr. Haskell, ela tomou conhecimento da experiência e ficou muito interessada. No dia seguinte, em entrevista com o Pr. Haskell, a Sra. White afirmou que o plano de estudo da Bíblia que foi seguido naquela reunião estava em harmonia com a luz que o próprio Deus havia conduzido o Pr. Haskell a responder, diretamente da Bíblia, as perguntas feitas pelas pessoas.

“Os cristãos primitivos tinham grande alegria em partilhar as verdades bíblicas com outros.”

ORIENTAÇÕES PARA O 12º DIA.

Resumo do Capítulo lido:

Hoje eu aprendi isto: Há poder nas instruções que partilhamos quando empregamos o método de Estudos Bíblicos. Ele ajuda os estudantes a perceberem que a verdade é muito mais do que apenas outra ideia de uma igreja cristã, mas que provém diretamente da Bíblia.

A leitura de hoje é importante para minha vida porque:

Continue orando por 5 amigos e pelos instrutores bíblicos, e ore pelo seu instrutor aprendiz.


13º DIA – PROPÓSITO E ESTRATÉGIA – PARTE 1

Você deve ter propósito no que está fazendo. É correto dizer: “o testemunho deve ser natural”, porém, a menos que você tenha uma estratégia, irá estar tão ocupado com outras coisas que nunca fará isso.
Até mesmo Jesus tinha uma estratégia, um método: “Unicamente os métodos de Cristo trarão verdadeiro êxito no aproximar-se do povo. O Salvador misturava- Se com os homens como uma pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lhes às necessidades e granjeava-lhes a confiança. Ordenava então: Segue-Me.” João 21:19.
Na ocasião em que Jesus quis convencer os dois discípulos na estrada de Emaús de que Ele era o Messias, Ele não operou um milagre. Ele deu um estudo Bíblico: “E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras.” Lucas 24:27

Veja alguns princípios gerais para dar estudos Bíblicos:

1. Utilize uma série de estudos bíblicos boa e simples.
2. Tenha um plano distinto: Ao dar estudos bíblicos, certifique-se de traçar um plano distinto antes de apresentar qualquer assunto. É importante que você compreenda por si mesmo cada tema, assim, você será capaz de ensinar com clareza essas verdades bíblicas a outros.3. Faça de Cristo o tema central de cada Estudo: “Jamais deveria ser pregado um sermão, ou apresentada instrução bíblica sobre qualquer assunto, sem que os ouvintes fossem encaminhados ao ‘Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo’ (João 1:29). Toda verdadeira doutrina torna a Cristo o centro, todo preceito recebe força de Suas palavras.”

3. Faça de Cristo o tema central de cada Estudo: “Jamais deveria ser pregado um sermão, ou apresentada instrução bíblica sobre qualquer assunto, sem que os ouvintes fossem encaminhados ao ‘Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo’ (João 1:29). Toda verdadeira doutrina torna a Cristo o centro, todo preceito recebe força de Suas palavras.”

4. Apresente texto sequenciais:  O estudo bíblico mais eficaz e poderoso é aquele que apresenta texto após texto. Isaías 28:10 ensina: “Pois é preceito sobre preceito, preceito sobre preceito; regra sobre regra, regra sobre regra; um pouco aqui, um pouco ali.” “É o desígnio de Deus que não se decidam por impulso, mas pelo peso da evidência, comparando cuidadosamente escritura com escritura.”

Lembre-se de três conceitos Básicos importantes:

Irradie o amor de Jesus, sua compaixão e interesse.
Conduza o aluno a dedicar sua vida a Jesus.

Solidifique o aluno no firme fundamento da Santa Palavra de Deus.

ORIENTAÇÕES PARA O 13º DIA.

Resumo do Capítulo lido:

Hoje eu aprendi que:


14º DIA – PROPÓSITO E ESTRATÉGIA – PARTE 2

Vamos continuar a ver outros princípios na arte de dar estudos bíblicos:
Apresente as verdades difíceis de serem aceitas apenas após a conversão: Os assuntos que contêm verdades mais difíceis de serem aceitas devem ser estudados depois de Jesus ter sido apresentado. Ao experimentar a genuína conversão, o coração está aberto para receber mais da verdade de Deus.
Responda as perguntas: Incentive a exposição de opiniões e observações informais. Responda as perguntas de seus alunos, mas mantenha-os dentro do assunto que está sendo estudado. Perguntas sinceras, feitas de forma ponderada, podem ser atendidas das seguintes maneiras: a. Dê a resposta completa no momento em que a pergunta for feita.
b. Prometa responder ao final do estudo.
c. Prometa dar a resposta completa em um estudo futuro relacionado com a pergunta. “A melhor obra que podeis fazer, é ensinar, educar… sentai vos com alguma família, e deixai que vos façam perguntas. Respondei-lhes então pacientemente, humildemente.”

Trabalhe com o amor de Deus em seu coração: sempre demonstre amor pelos estudantes da Bíblia. Eles reagirão de forma positiva se souberem que você se importa com eles.
Encontre as pessoas onde elas se acham: cada pessoa é diferente. Elas se acham em lugares diferentes em sua experiência espiritual. Leve em consideração a experiência de cada um de seus interessados. “Nós também [como Cristo] devemos aprender a adaptar nossas atividades às condições do povo – para encontrar os homens onde eles se acham. Conquanto os requisitos da lei de Deus devam ser apresentados ao mundo, não obstante nunca nos devemos esquecer de que o amor, o amor de Cristo, é o único poder capaz de abrandar o coração e levá-lo à obediência.”
Relate a sua própria experiência de conversão: partilhe o seu próprio testemunho! Conte o que Jesus fez em sua vida. Isso será uma bênção àqueles com quem você está estudando a Bíblia.
Leve o estudante a tomar uma decisão: Cada lição é planejada para ao final dar a oportunidade de o estudante tomar uma decisão. Ao chegar ao final do estudo, faça um apelo para que uma decisão seja tomada. No momento de apresentar verdades mais difíceis (Exemplo: sábado, a igreja verdadeira, o batismo e etc.) você estará habituado e terá mais facilidade de levar o estudante a tomar uma decisão.

“Ao experimentar a genuína conversão, o coração está aberto para receber mais da verdade de Deus.”

ORIENTAÇÕES PARA O 14º DIA.

Resumo do Capítulo lido:

Hoje eu aprendi que:

A leitura de hoje é importante para minha vida porque:

> Continue orando por 5 amigos: Peça a Deus que o ilumine para saber o momento certo de oferecer estudos bíblicos no término da jornada missionária, convide seu instrutor aprendiz para este momento.


15º DIA – COLOCANDO CRISTO NO CENTRO DO ESTUDO BÍBLICO

“Exaltai a Jesus, vós que ensinais o povo, exaltai-O nos sermões, em cânticos, em oração. Que todas as vossas forças convirjam para dirigir ao ‘Cordeiro de Deus’ almas confusas, transviadas, perdidas. Exaltai-O, ao ressuscitado Salvador, e dizei a todos quantos ouvem: Ide Àquele que ‘vos amou, e Se entregou a Si mesmo por nós”. Efésios 5:2.
“Seja a ciência da salvação o tema central de todo sermão, de todo hino. Seja manifestado em toda súplica. Não introduzais em vossas pregações coisa alguma que seja em suplemento a Cristo, a sabedoria e o poder de Deus. Mantende perante o povo a Palavra da vida, apresentando Jesus como a esperança do arrependido e a fortaleza de todo crente. Revelai o caminho da paz à alma turbada e acabrunhada, e manifestai a graça e suficiência do Salvador.” 28
Em alguns momentos no Antigo Testamento é contado a história de como, com a ausência do conhecimento de Deus, o povo desenvolveu uma religião com sua própria moralidade. Um exemplo disso encontramos na Bíblia que a “Palavra do Senhor era mui rara; as visões não eram frequentes” (1Sm 3:1).
Deuslevantou o profeta Samuel e fez Sua Palavra chegar a todo o povo. Em uma geração, o conhecimento de Deus foi restaurado à nação. Hoje, enfrentamos um desafio semelhante. Necessitamos colocar Jesus no centro de nossas abordagens evangelísticas. 29
Jesus é o personagem central das sagradas Escrituras, Ele é o grande protagonista na história. Perceba que todo o enredo bíblico gira em torno do Antigo Oriente Médio, veja que quatrocentos e cinquenta anos antes de Cristo, Deus levanta o profeta Miqueias que diz: “Mas tu, Belém-Efrata, embora sejas pequena entre os clãs de Judá, de ti virá para mim aquele que será o governante sobre Israel. Suas origens estão no passado distante, em tempos antigos.” Miquéias 5:2. Logo, não vazia sentido a narrativa bíblica ficar longe da região geográfica de nascimento do Herói da história.
Amigo(a), ao dar o estudo bíblico você precisa mostrar a verdadeira condição humana. Estamos completamente destituídos da gloria de Deus, no fundo do abismo. Tendo um senso correto do pecado, você pode avançar para única solução: CRISTO!

“Necessitamos colocar Jesus no centro de nossas abordagens evangelísticas.” “Jesus é o personagem central das sagradas Escrituras.”

ORIENTAÇÕES PARA O 15º DIA

• Saiba Deus chama você para ser uma testemunha de Cristo.
• Sinta Ao meditar sobre um estudo bíblico, pergunte-se: como posso criar uma ponte entre Cristo e a vida da pessoa que receberá o estudo?
• Faça Tenha Jesus como o centro de sua vida!
•Continue orando pelos seus cinco amigos(as). Peça a Deus que o ilumine para saber o momento certo de oferecer estudos bíblicos no término da jornada missionária. Convide seu instrutor bíblico aprendiz para se unirem a oração.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


16º DIA – RESGATANDO A OVELHA PERDIDA

“Se a ovelha perdida não é trazida ao aprisco, vagueia até perecer. E muitas vezes descem à ruína pela falta de uma mão estendida para salvá-la”. 30
Cristo passou uma boa parte do Seu ministério procurando alcançar aqueles que se extraviaram do rebanho. Em Lucas 15 Ele contou três parábolas para ensinar uma lição aos líderes religiosos de Seu tempo. Esses líderes religiosos ensinavam que Deus se alegrava quando um pecador, ou quem abandonou a fé era destruído. Cristo mostrou por meio dessas três parábolas que Deus está aguardando o perdido ser encontrado. Está ansioso e esperando recuperá-lo para trazê-lo de volta ao aprisco. Ele disse que há alegria no Céu quando um pecador se arrepende. 31
Existem muitos amigos que já estiveram em nossas fileiras, mas, que por diversos motivos não se encontram ao nosso lado hoje. Esses queridos irmãos não virão ao nosso encontro, somos nós que devemos ir em busca deles.
“Quando romper realmente sobre nós a tempestade da perseguição, as ovelhas verdadeiras ouvirão a voz do Pastor verdadeiro. Empregar-se-ão abnegados esforços para salvar os perdidos, e muitos dos que se extraviaram do redil voltarão a seguir o grande Pastor.”

Ao alcançarmos amorosamente os que deixam a igreja, o Espírito de Deus nos usará par tocar seu coração. Muitos serão ganhos para Cristo. Muitos retornarão, Deus tocará seus corações. Você poderá ser usado por Deus para trazê-los de volta.
Orientações Sobre Como Visitar os Que Deixam a Igreja
•Jamais dizer que é um membro “afastado” ou “ex-adventista”. Esse termo é muito duro para ser usado com os que foram feridos na batalha contra o mal;
•Programar a visitação definindo o objetivo específico, data e hora;
•Preparar-se para a visita por meio da oração, do estudo e seleção do material que será usado (passagens bíblicas e textos do Espírito de Profecia);
•Ser pontual e cordial num clima positivo e amigável e ir disposto a escutar com interesse;
•Não defender ninguém e nem tomar partido, pois no momento em que você se posiciona ou discute, torna-se contrário e incapaz de ajudá-lo;
•Jamais trair a confiança da pessoa, nunca contar o que ela revelou;
•Convidar para o Programa Reencontro.

•Não contrariar a pessoa visitada quando ela reclamar de alguma coisa do passado relacionado à sua saída da igreja;
•Agir com naturalidade e não se mostrar admirado ou chocado com nada que a pessoa disser;
•Evitar a crítica ou a condenação;
•Ter em mente que a visita tem o objetivo de resgatar e não discutir com ela;
•Pedir desculpas pelas feridas do passado;
•De acordo com as circunstâncias, levar convites, livros, CDs, DVDs, etc;

•Deixar que o Espírito Santo opere;
• Lembrar-lhe de que Deus não erra a não falha, mas ele é sempre justo, amoroso e leal;
• Dizer-lhe que olhe para Cristo, o único que não errou;
• Compartilhar a experiência que você teve e tem com Jesus;
• Encerrar a visita com uma oração;
• Após a oração, despedir-se e sair deixando aberta a possibilidade de uma próxima visita.

“Você poderá ser usado por Deus para trazê-los de volta.”

ORIENTAÇÕES PARA O 16º DIA.

•Saiba A missão se faz acolhendo, conversando e indo atrás de pecadores.
•Sinta Uma alegria quando o perdido é achado. A missão é buscar o perdido. Ele requer de nós determinação, amor e dedicação. Cada fruto traz uma alegria indescritível (ver Mt. 15:6).
•Faça Se envolva ativamente no resgate de uma pessoa que deixou de frequentar a igreja. Pense na vida da pessoa a quem Deus quer que você resgate, pode até ser o tempo ideal para você fazer essa visita.
•Continue orando pelos seus cinco amigos. Peça a Deus que o ilumine para saber o momento certo de oferecer estudos bíblicos antes do término da jornada missionária. Convide o seu instrutor aprendiz para se unirem em oração.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


17º DIA – INFLUÊNCIA GENTIL

“Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência.” Colossenses 3:12
Um dos grandes desafios do evangelismo é manter uma influência amável do evangelho em nossas abordagens missionárias. Isso se dá, pelo fato de tentarmos institucionalizar métodos evangelísticos, criando um ruído de comunicação com o perdido, sem muita efetividade. Quando somos infrutíferos, temos a tendência de achar que o método é ruim, quando na verdade o que pode ter faltado foi um toque de paixão verdadeira pelos perdidos.
Veja como Jesus costumava ter acesso ao coração do povo: “O Príncipe dos mestres, buscava acesso ao povo por meio de suas mais familiares relações […] perfeita era Sua identificação com os interesses e a felicidade deles. Suas instruções eram diretas, tão cheias de simpatia e animação, que os ouvintes ficavam encantados. A simplicidade e sinceridade com que se dirigia aos necessitados santificava cada palavra.” 33
Independentemente da profissão, todos são chamados para trabalhar da melhor forma para o mestre.

“Sobre a enfermeira, o médico cristão, o cristão individual, quer um comerciante, fazendeiro, mecânico ou profissional em qualquer área – a responsabilidade repousa sobre todos. É nosso dever levar aos homens o evangelho da salvação. Cada atividade na qual nos envolvemos deveria ser um meio para este fim”. 34
Precisamos ter em mente que Deus confiou a sua Igreja influência sobre a vida dos outros. Nos relacionamentos com filhos, cônjuge, clientes, amigos, funcionários, existe uma grande responsabilidade.
“Requer mais graça, mais severa disciplina de caráter trabalhar para Deus na qualidade de mecânico, negociante, advogado ou agricultor, introduzindo os preceitos do cristianismo nas ocupações comuns da vida, do que desempenhar as funções de reconhecimento missionário no campo de ação. Requer vigorosa fibra espiritual introduzir a religião na oficina de trabalho e no escritório dos negócios, santificando os pormenores da vida diária, e ordenando toda transação segundo a norma da Palavra de Deus. Mas é isso que o Senhor exige”.
Amigos, a missão não é o que fazemos; é o que nós somos. Quando Deus quer formar um missionário, ele precisa formar uma pessoa, porque o trabalho que realizamos não pode estar isolado da vida que vivemos. Deus prepara o trabalho para pessoa, e prepara a pessoa para o trabalho; e, se nós lhe permitirmos, ele nos ajudará.

ORIENTAÇÕES PARA O 17º DIA.

•Saiba A missão se faz acolhendo, conversando e indo atrás de pecadores.
•Sinta “Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus edifício de Deus sois vós” I Cor. 3:9.
•Faça Se envolva ativamente no resgate de uma alma. Lembre-se: Na vida da pessoa a quem Deus quer que você resgate, pode ser o tempo ideal para você fazer essa visita.
•Continue orando pelos seus cinco amigos(as). Peça a Deus que o ilumine para saber o momento certo de oferecer estudos bíblicos no término da jornada missionária. Convide seu instrutor bíblico aprendiz para se unirem a oração.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


18º DIA – O QUE VOCÊ PENSA SOBRE MISSÃO

“E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” Mateus 10:7 e 8.
Muitos acham que a atuação de Deus na sua vida se resume a realização pessoal, saúde, conforto material, satisfação imediata e lazer periódico. Isso se dá, pela influência do consumismo de nossa época, que finge conter as boas-novas de felicidade. Ele faz uma promessa de satisfação por meio da aquisição de bens materiais e atividades que se concentra, principalmente, no prazer que as pessoas podem sentir ao possuir ou praticar algo.
A ênfase na atuação de Deus como uma força que pode aumentar o seu poder de compra, tem distanciado muitos do propósito evangelístico. Alguns chegam a se sentirem deslocados, culpados ou frustrados por não se encaixar em nenhuma forma de pregação do evangelho, ou por não conseguirem dar um estudo bíblico.
Precisamos entender que evangelizar não vem de talento, mas de relacionamento com Cristo: “E disse Jesus: ‘Sigam-me’, e eu os farei pescadores de homens” (Mateus 4:19). É nesse seguir Jesus que começamos a pescar, à medida que acompanhamos a Jesus a pesca se torna natural.

Conceitos que ajudam fortalecer a visão correta sobre o evangelismo:

1. Evangelismo é um processo, não um evento: A metáfora usada no Novo Testamento para evangelismo é o modelo agrário da semeadura, ou seja, uma agricultura bem-sucedida não se restringe à colheita, por mais emocionante que seja. É preciso ocorrer a semeadura para que aconteça a colheita.

2. Evangelismo também é uma estratégia de envio: “O Verdadeiro caráter da igreja não se mede pela elevada profissão que ela faz, nem pelos nomes que se encontram em seu registro, mas pelo que ela está em realidade fazendo pelo Mestre, pelo número de seus obreiros perseverantes e fiéis. O esforço pessoal, e os esforços individuais atentos conseguirão mais para a causa de Cristo do que pode ser efetuado por sermões ou doutrinas.”

3. Evangelismo tem a ver com imersão: Temos uma responsabilidade pelo mundo. Quando não houver mais mundo, não haverá mais necessidade de missão. O mundo é o nosso canteiro de oportunidades de salvação. Logo, não podemos apenas passar pelas pessoas, precisamos viver o evangelho onde estamos. Em uma estratégia de passagem, é fácil ao perdido escapar. Só precisa dizem: “- Não Obrigado!” Mas fugir de uma estratégia de imersão amorosa, na qual estão presentes o relacionamento e o serviço, é quase impossível!

4.Evangelismo é ir em busca dos feridos: Paulo trata os perdidos como mortos que precisam de vida e como cegos carentes de visão (2 Cor 4.3,4).

ORIENTAÇÕES PARA O 18º DIA.

• Saiba Evangelizar também tem a ver com relacionamento pessoal com o perdido (Mt 9.36-38). Enquanto as pessoas existirem apenas lá longe, como projetos, rostos sem nome ou meras estatísticas, significa distanciamento do modelo de Cristo.
• Sinta O mundo não é nosso inimigo, mas sim o nosso campo de oportunidades para Deus atuar através de nós.
• Faça Continue orando pelos seus cinco amigos. Peça a Deus que o ilumine para saber o momento certo de oferecer estudos bíblicos antes do término da jornada missionária.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


19º DIA – DE DOIS EM DOIS

“Chamando os Doze para junto de si, enviou-os de dois em dois e deu-lhes autoridade sobre os espíritos imundos”. Marcos 6:7
Jesus não enviou os discípulos individualmente, mas em duplas. No sucesso, alguém para dividir a glória, para evitar o orgulho. No fracasso, alguém para dividir a tristeza, a fim de evitar o desânimo.
Razões para organizar duplas missionárias:
1. Esse foi um dos métodos de Cristo para disseminar oevangelho: Quando Cristo nomeou Seus 12 discípulos, deu-lhes poder e autoridade, dividiu-os em duplas e enviou-os às aldeias e cidades. E depois disso, designou o Senhor outros setenta e mandou-os adiante de Sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde Ele haveria de ir.” Lucas 10:1
2. É o plano de Deus para o sucesso na evangelização hoje: “Era o desígnio do Salvador que os mensageiros do evangelho assim se associassem… Teria muito mais êxito a obra evangélica em nossos dias, fosse esse exemplo mais estritamente seguido.”

3. Prepara o caminho para um evento espiritual futuro: As duplas preparavam as cidades e vilas para a chegada de Jesus. “Para que o precedessem em cada cidade e lugar onde Ele estava para ir.” Lucas 10:1

4. Gera fortalecimento mútuo: “Há a necessidade de dois trabalharem juntos; pois um pode animar o outro, e podem aconselhar-se, orar e examinar a Bíblia juntos”.

Passos Importantes para formação da Dupla Missionária.

•Forme uma dupla missionária, um mais experiente com um menos experiente;

• Convidar seu instrutor aprendiz para ser sua dupla missionária;

• Solteiros devem formar duplas com pessoas do mesmo sexo.

•Tipos de Duplas – Jovens, crianças, adolescentes, pessoas de meia idade, idade mais avançada.

Algumas atividades para Duplas missionárias:

•Visitação;

•Oração intercessora;

•Dar testemunho pessoal;

•Ministrar estudos bíblicos;

•Convidar pessoas para programações da igreja;

•Fazer apelos;

•Trabalhar com ações de compaixão.

ORIENTAÇÕES PARA O 19º DIA.

•Saiba As duplas missionárias podem buscar os interessados com o Coordenador de Interessados, pela pesquisa religiosa de casa em casa, o programa de Oração Intercessora, ou demais atividades da igreja.
•Sinta A alegria de orar junto, pregar junto e testemunhar em dupla.
•Faça Forme sua dupla missionária e juntos orem pelos cinco amigos(as) de cada um de vocês. Peça a Deus que os ajude a serem fiéis evangelistas e amigos(as) de oração.

Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


20º DIA – EMBAIXADOR

“Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não lançando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus.” 2 Coríntios 5:18-20
Uma vez reconciliados com Cristo, recebemos a incumbência de levarmos a mensagem de salvação. Essa tarefa conta com a ação do próprio Deus através de nós. “Como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio”, e nos qualifica como “embaixadores em nome de Cristo.”
“Um embaixador é um representante de governo, comissionado para servi em um país estrangeiro com o propósito de transmitir com exatidão a postura e as diretrizes do governo que representa, de modo que o povo a quem ele foi enviado seja levado a travar relações com o país a quem serve e a manter um bom relacionamento com seu governo”.

Veja algumas qualidades de um embaixador do governo de Cristo:

1. Lealdade: “Estudai a história de José e de Daniel. O Senhor não impediu as maquinações dos homens que procuravam fazer-lhes mal; mas conduziu todos os planos para o bem de Seus servos, que no meio de provas e lutas mantiveram sua fé e lealdade”.
2. Humildade: “Ao escolher homens e mulheres para Seu serviço, Deus não indaga se possuem saber, eloquência ou riquezas mundanas. Pergunta: Andam eles com tanta Humildade, que Eu lhes possa ensinar os Meus caminhos? Posso opor-lhes nos lábios as Minhas palavras? Representar-me-ão eles?”
3. Consagração: “Na vida de Cristo, tudo era subordinado à Sua obra, à obra de redenção que Ele veio cumprir. A mesma consagração, renúncia e sacrifício, a mesma submissão às prescrições da Palavra de Deus, devem ser manifestadas em Seus discípulos.”
4. Coragem: “Esperança e coragem são essenciais aos perfeitos serviços para Deus. Esses são frutos da fé. O desânimo é pecaminoso e irrazoável.”
5. Paciência e amor: “Aqueles que se entregam inteiramente a Deus, hão de pôr pensamentos, orações e um tato sincero e consagrado em seus labores.”

ORIENTAÇÕES PARA O 20º DIA.

•Saiba Deus faz apelos por meio das palavras de seus embaixadores: “como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio.” 2 Co 5:20.
Quantas pessoas você quer levar para Cristo neste ano?
•Faça Seja um agente de reconciliação entre Deus e a humanidade. Estude a Bíblia com alguém!
Continue orando pelos seus cinco amigos. Peça a Deus que o ilumine para saber o momento certo de oferecer estudos bíblicos no término da jornada missionária.
Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


21º DIA – CERTEZA DE VITÓRIA

“Não foi pela espada que conquistaram a terra nem pela força do seu braço que alcançaram a vitória; foi pela tua mão direita, pelo teu braço e pela luz do teu rosto, por causa do teu amor para com eles. És tu, meu Rei, ó Deus; És tu que decretas vitórias para Jacó”. Salmos 44: 3-4
Chegamos ao último dia de nossa jornada. E agora, como você se sente? Ansioso? Aberto para o desafio? Desejoso de oferecer um estudo bíblico a alguém e o seu instrutor aprendiz? Tenha fé, continue buscando a Deus em primeiro lugar e as demais coisas serão acrescentadas (Mt. 6:33).
Perceba os lugares próximo a você, onde Deus já está atuado na vida de alguém. Vá e faça o convite para essa pessoa estudar a Bíblia. Saiba que evangelismo é uma questão de reconhecer onde Deus nos tem colocado para atuar no momento certo.

Veja alguns lugares no qual procurar:

1.Onde trabalhamos; 2.Onde vivemos; 3.Em nossa família; 4.Nos lugares de encontro com Deus (igreja, PG’s, Programas evangelísticos etc.); 5.Programas que propõem levem estar junto do interessado. (Feira de saúde, Curso Como deixar de fumar, Escola de pais, Reencontro, etc.)

Em cada um desses ambientes convivemos com pessoas por quem Cristo morreu. Faça então a seguinte pergunta: “Quem Deus está colocando no meu coração para ir ao céu?”
Veja essa citação de Ellen White:
“Quando Deus abre o caminho para a realização de certa obra, e dá garantias de sucesso, a instrumentalidade escolhida deve fazer tudo que estiver em seu poder para alcançar os resultados prometidos. Em proporção ao entusiasmo e perseverança com que a obra é levada a termo será dado osucesso”. 45
Meu querido irmão(a), Deus está abrindo o caminho para você testemunhar em algum lugar, tenha certeza que o eterno está contigo.
“Aqueles que semeiam com lágrimas, com cantos de alegria colherão. Aquele que sai chorando enquanto lança a semente, voltará com cantos de alegria, trazendo os seus feixes.” Salmos 126:5,6

ORIENTAÇÕES PARA O 21º DIA.

•Saiba Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. Mateus 28:18-20

•Sinta Que você está testemunhando pela autoridade do Senhor Jesus.

Como resultado dessa reflexão, minha oração é:

Faça: Ofereça o estudo bíblico aos amigos(as) que você esteve orando nestes vinte um dias. Deixe seu instrutor aprendiz lhe acompanhar.

Como resultado dessa reflexão, minha oração é:


REFERÊNCIAS

1- White, Ellen G. Serviço Cristão. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2004. Pág. 7.
2- Cahill, Mark. Evangelismo: uma coisa que você não pode fazer no céu. São Paulo: Shedd Publicações, 2008. Pág. 12.
3- Serviço Cristão. Pág. 13.
4- Ibidem. Pág. 254.
5- Finley, Mark & Finley, Ernestine. Apostila: Iluminando o Mundo Para Deus: Um manual Dinâmico de Evangelismo Para Envolver Sua Igreja Em Um Poderoso Ministério de Estudos Bíblicos. Pág. 37 e 38.
6- Serviço Cristão (S.C.). Pág. 259.
7- Idem.
8- S.C. Pág. 260, 261.
9- Bíblia Missionária de Estudo, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2014. Pág. 1067.
10- S.C. Pág. 251.
11- Cahill, Mark. Evangelismo: uma coisa que você não pode fazer no céu. São Paulo: Shedd Publicações, 2008. Capítulo 3.
12- Ibidem, 257.
13- S.C. Pág. 261.
14- Coleman, Robert. Plano Mestre de Evangelismo. São Paulo –SP: Editora Mundo Cristão, 2006. Pág. 46.
15- Hirsch, Alan. Caminhos Esquecidos: Reativando a igreja missional. Curitiba: Editora Esperança, 2015. Pág. 105.
16- S.C. pág. 15.
17- Idem.
18- Brian D. Mclaren, The Church on the Other Side: Doing Ministry in the Postmodern Matrix (Grand Rapids, Michigan: Zodervan, 2000), 171
19- A Ciência do Bom Viver, pág. 496
20- Obreiros Evangélicos. Págs. 136-139.
21- Atos dos Apóstolos. Pág. 109.
22- Cahill, Mark. Evangelismo: uma coisa que você não pode fazer no céu. São Paulo: Shedd Publicações, 2008. Capítulo 7.
23- A Ciência do Bom Viver, pág. 143.
24- Testemunhos Para a Igreja, v. 6, p. 54.
25- O Desejado de Todas as Nações, p. 458.
26- Obreiros Evangélicos, p. 193.
27- Evangelismo, p. 57.
28- Obreiros Evangélicos, 159, 160 (1915).
29- Smith, Colin S. Em: Carson, D.A. (Organizador). A Verdade: como comunicar o evangelho a um mundo pós-moderno. São Paulo: 29Vida Nova, 2015. Pág. 126. Parábolas de Jesus, p. 191.

30- Finley, Mark & Finley, Ernestine. Apostila: Iluminando o Mundo Para Deus: Um manual Dinâmico de Evangelismo Para Envolver Sua Igreja
31- Em Um Poderoso Ministério de Estudos Bíblicos. Pág. 162.
32- Evangelismo, p. 693.
33- Evangelismo, 55.
34- Manuscript 151, 1897.
35- Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 279.
36- S.C. 12.
37- Desejado de Todas as Nações, 350.
38- Evangelismo, 74
39- Smith, Colin S. Em: Carson, D.A. (Organizador). A Verdade: como comunicar o evangelho a um mundo pós-moderno. São Paulo: Vida Nova, 2015. Pág. 195.
40- Ciência do Bom Viver, Pág. 487.
41- Testemunho Seletos Vol. 3, Págs. 145 e 146
42- Ciência do Bom Viver, Pág. 502.
43- Profeta e Reis, pág. 164.
44- Signs of the Times, 29 de maio de 1893.
45- Profeta e Reis, pág. 263.

Facebook Comments

sobre baixoguandu

É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, para a divulgação aqui na cidade local. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia em Baixo Guandu/ES, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador.

Além disso, verifique!

Adesivo Meu Pacto | Semana de Mordomia Cristã 2020

Arquivo compactado em formato PDF do adesivo Meu Pacto da Semana de Mordomia Cristã 2020. …

Deixe uma resposta

×

Portal Adventista de Baixo Guandu/ES

Seja Bem-Vindos (as) ao Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Conheça os Materiais e Conteúdos da Igreja Local e Mundial.

× Atendimento Online!