Junho: Mês de Namorados

No Dia dos Namorados, celebre o amor!

O amor é lindo e foi criado por Deus para que nós, seus filhos, desfrutássemos deste dom em sua plenitude. Estamos entrando numa data especial para os namorados e nesta página você encontra cartões, dicas, artigos e conselhos para a curtir o período de namoro da forma correta, sempre agradando a Deus.

Não namora ainda? Também pensamos em você, que está esperando por alguém especial.


Níveis de relacionamento

Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs na mente do homem a idéia da eternidade, se bem que este não possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até o fim”. Eclesiastes  3:11

O sabio Salomão disse, nesta passagem, que Deus criou tudo em seu tempo. Isso significa que tudo tem seu tempo e existe um processo para que as coisas aconteçam.Por exemplo, a germinação de uma semente: quando uma sementinha cai no chão, primeiro absorve a água e se enche. Depois deixa sair a pequena raiz e finalmente o talo mostra as primeiras folhas. É assim que as plantas começam seu processo de crescimento e vai desse jeito pelo resto do período de vida que tiverem.Do mesmo jeito, os seres humanos devem viver cada etapa da vida visando o desenvolvimento físico, emocional e espiritual, em relação a eles e aos que estão ao redor. A isto chamamos de relações humanas.

Relações Humanas
São as ferramentas indispensáveis para criar e manter relacionamentos cordiais e de amizade entre as pessoas, baseadas em regras que todos aceitem. Os relacionamentos humanos são básicos para o desenvolvimento intelectual e individual dos seres humanos, desse jeito é possível construir uma sociedade saudável.

Amizade
Este é um nível importante e preciso, pois é uma porta de acesso a todo tipo de relacionamento que pode ser duradouro. É um sentimento partilhado com outra pessoa, onde se busca o bem comum; uma palavra de conforto, um sorriso sincero ou mesmo um abraço apertado fazem a diferença. Neste nível, não existe atração física. As experiências, o clima de amizade incondicional, são criados sem exigências.

Amizade Especial
Neste nível as pessoas atingem um grau maior de confiança, há reciprocidade. Embora as personalidades sejam diferentes, o casal vai procurar ajustar as diferenças, acrescentar a confiança e a comunicação. Para isto é preciso dedicar mais tempo e compartilhar todas as dúvidas que surgirem. Nesta etapa começa a surgir a atração física, que predispõe o casal para o seguinte nível.

Namoro
O namoro pode ser definido como o estado mental alterado, porque há uma alteração da realidade devido a idealização do outro. Dentro do namoro a pessoa não consegue ser objetiva, os defeitos não existem e um ser humano comum passa a ser enxergado como alguém muito especial, engraçado, inteligente, brilhante, charmoso, sincero, honesto e uma lista prolongado de atributos imaginários.

Por diversos motivos, de repente esse homem ou essa mulher começa a ser o eixo da vida de quem está apaixonado, enquanto dure o relacionamento não haverá interesse em mais ninguém.

Mas estes sentimentos não são definitivos. Isso quer dizer que há muitos aspectos que precisam ser consolidados ainda e este nível continua sendo importante para um relacionamento.

Noivado e Casamento
O noivado é um estado de consolidação de todos os níveis do amor. O termo matrimônio provem do latim matrimonĭum. É a união entre um homem e uma mulher, um ritual como uma cerimônia religiosa ou de aspecto legal como o casamento civil. O casamento é um relacionamento interpessoal, é profundo e diferente a outros tipos de relação. O amor começa a ser o centro da comunicação e convivência do casal.

A sociedade moderna exige que tenhamos um olhar diferente para os relacionamentos humanos, ainda mais aquelas orientadas a expresar nossos sentimentos.Por isso é importante lembrar que o mundo pode estar se tornando moderno, cheio de tecnologías e tudo mudanças, mas o namoro precisa preservar estas etapas. Do mesmo jeito que a semente passa por etapas até se converter em uma planta, nós devemos respeitar nossa etapas para conseguir relacionamentos confiáveis e duradouros. Lembre-se, tudo tem seu tempo. Se alguém está considerando a possibilidade de passar para outras etapas, como uma amizade especial, namoro ou noivado, deve se lembrar que os novos níveis de relacionamento o levarão  a níveis mais elevados ainda, até chegar ao casamento e as responsabilidades que isso implica.Por isso é preciso viver cada etapa da vida em sua plenitude, mas com responsabilidade, porque:

 

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Eclesiastes 3:4


Solteiro_e_felizSolteiro e feliz

Muitas pessoas têm a impressão de que para serem felizes precisam estar envolvidas em um relacionamento amoroso. Esta ideia errônea é uma das razões pelas quais alguns se aventuram em dezenas de relacionamentos que terminam em frustração.

Estudando e observando relações humanas, entendi algo que parece óbvio, mas que muitos não conseguem assimilar: para ter um relacionamento amoroso feliz é preciso primeiro ser feliz sozinho. Não se trata de ser alguém individualista e que não precise de ninguém. Pessoas assim também possuem dificuldades na hora de se relacionar de forma mais afetiva. Eu me refiro a aprender a ser feliz consigo mesmo, enquanto se é solteiro.

Uma das razões pelas quais isso é importante é porque quando não estamos felizes conosco, estamos com autoestima baixa e insatisfeitos com quem somos, corremos o risco de procurar no outro algo que preencha o buraco que temos deixado em nós mesmos. Então o outro passa a ser a razão da nossa felicidade. É ele/ela que nos faz sentir belos, importantes, úteis, especiais… enfim, que nos atribui valor.

E passamos a depender do outro de forma que quando ele se chateia conosco, isso é o fim do mundo. Se o namoro acabar é porque eu sou a pessoa mais indesejável do planeta e se ele faz alguma crítica é porque eu sou insuficiente. Muitos e muitos relacionamentos entram em crise por causa desse tipo de dependência que gera uma série de problemas para o casal.

Outra razão tem a ver com o fato de que se eu não consigo ser feliz sozinha, quando estou apenas na minha companhia, como posso pensar que farei alguém feliz? Se eu não gosto de estar a sós comigo mesma, como posso acreditar que outra pessoa gostará de estar a sós comigo? Pessoas que não conseguem ser felizes quando não estão namorando, são, muitas vezes, pessoas que têm um olhar negativo sobre si e sobre a vida. “Nada está bom, a menos que eu tenha um namorado”, é assim que muitas garotas pensam. São pessimistas, às vezes amargas, muito críticas consigo, e quando se envolvem numa relação amorosa, ou incomodam o outro com essa forma negativa de pensar ou o sufocam com a dependência que já comentamos acima. São uma companhia desagradável, e por isso acabam ficando sós novamente.

Uma terceira razão para aprender a ser feliz enquanto está só, é que as pessoas não são eternas. Você pode encontrar alguém maravilhoso, e esta pessoa pode se apaixonar por você, mas ela é livre para um dia deixar de gostar de você, ou para terminar o relacionamento por diferentes razões, e além disso, como qualquer ser humano ela está sujeita à morte. Ou seja, numa relação a dois, não temos garantia alguma que alguém estará conosco até o último dia de nossa vida. Por diferentes razões essa pessoa pode se ausentar de nosso lado, e nossa felicidade não precisa se ausentar junto com ela. Pessoas não são eternas e não são propriedades nossas. Precisamos aprender a ser felizes com e sem elas.

O relacionamento amoroso é algo muito especial, e por isso merece ser considerado com carinho. Quando entramos numa relação sem estarmos preparados, não somos apenas nós que colhemos as consequências. Existe uma segunda pessoa que arca com as consequências da nossa imaturidade. Por isso, se queremos viver felizes ao lado de alguém, fazendo esse alguém feliz, precisamos começar a viver essa felicidade enquanto estamos sós. Então, quando encontrarmos alguém especial com quem valha a pena compartilhar essa felicidade que possuímos, seremos felizes de uma nova maneira!

Karyne M Lira Correia – Psicóloga


comonamarTeria coragem de não amá-lo?

“Anos atrás, na faculdade onde estudei, fui testemunha de uma bonita história de amor. Um dos rapazes mais feios do seminário casou-se com uma das moças mais lindas. Ela era uma das moças que chegaram naquele ano. Os rapazes mais charmosos, mais bonitos, mais espertos e comunicativos foram desfilando um a um tentando conquistá-la, sem sucesso.

Um dia um colega procurou-me e disse:

– Estou com problemas.

– O que foi?

– Estou amando.

– Parabéns! Isso é fabuloso, isso não é um problema.

– Espere um minuto – disse ele – estou falando daquela garota.

Cortei o sorriso e murmurei:

– Bom, nesse caso, acho que é um problema. Você sabe, os rapazes mais charmosos e bonitos do colégio nada conseguiram. Você acha que ela vai olhar para você?

– Eu sei – disse o rapaz triste – eu sei disso, mas o que posso fazer se eu a amo?

Os meses foram passando e o amor foi crescendo em silêncio no coração do rapaz.

Na metade do ano, de repente, correram boatos de que ela abandonaria a faculdade porque não conseguia pagar as mensalidades. O nosso amigo apresentou-se ao gerente da Universidade e ofereceu-se para pagar as contas da moça com o estipêndio que ele tinha ganhado vendendo livros. Naturalmente, isto significava para ele a perda de um ano de estudos.

O gerente tentou dissuadi-lo da idéia. Mas não conseguiu.

“O dinheiro é meu e eu quero pagar as contas dela. E por favor, não gostaria que ela ficasse sabendo quem pagou.”

Assim ele abandonou o colégio naquele ano para vender mais livros e continuar estudando no ano seguinte.

Alguns meses depois recebi dele uma carta comovente:

– Você diz que não vale a pena o sacrifício que estou fazendo, que ela nunca olhará para mim, o que você não sabe é que eu a amo e não posso permitir que ela perca um ano de estudos.

Eu a amo. Não importa se ela nunca olhará para mim. Eu sou feliz fazendo isto por ela.

No ano seguinte ele retornou à faculdade. Seu amor estava mais maduro. Tinha certeza do que sentia e um dia criou coragem e falou com ela. Abriu o coração e declarou seus sentimentos. Foi um momento triste. Ela não só recusou a proposta como o tratou mal.

Alguém procurou a moça e disse para ela:

– Olha, você tem o direito de dizer não, mas podia ter sido mais delicada com ele.

Não precisava magoá-lo. É verdade que ele é um garoto simples, quase insignificante, sem qualquer atributo físico, inexpressivo, mas ele ama você de tal modo que no ano passado perdeu um ano de estudos para que você não precisasse abandonar a faculdade, e tudo isso sem querer que você soubesse, sem esperar nada, apenas porque ama você”.

A moça ficou chocada. Chorou. Perguntou ao gerente se era verdade e, ao ter a confirmação de tudo, sentiu-se ferida e humilhada.

Meses depois o rapaz anunciou:

– Estou namorando ela.

Todo mundo começou a pensar: “É por pena”, “por compaixão”. Mas um dia ela disse uma coisa muito bonita:

– Quando descobri o que ele tinha feito por mim, senti-me magoada, chateada, ofendida.

Mas a medida que o tempo foi passando, comecei a pensar com mais calma e perguntei pra mim: “Será que neste mundo poderei achar um rapaz que me ame tanto, a ponto de sacrificar, em silêncio, um ano de seus estudos sem esperar nada, sem querer nem mesmo que eu soubesse do sacrifício que ele estava fazendo?” Aí cheguei a uma conclusão: “Como teria coragem de não amar alguém que me ama tanto?”

Essa frase merece ser emoldurada em ouro: “Como teria coragem de não amar alguém que me ama tanto?”

Observe isso que a Bíblia diz: “Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades: o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho: mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido, mas não abriu a sua boca: como um cordeiro foi levado ao matadouro, e, como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a sua boca” (Isaías 53: 4-7).

Pr. Alejandro Bullón / Conhecer Jesus é tudo, cap 3

manu-e-duduEm um relacionamento sério com… meu melhor amigo.

“Namorar o Dudu? Jamais!”, a Manu respondia brava a todos que incentivavam um caso de amor entre os dois. Eles se conheceram na universidade, onde ela era novata, e ele veterano do curso de Comunicação Social. Mas, devido a um reajuste na grade de matérias, ele teve que fazer umas aulas com a turma dela. Engraçado e mega animado, o Dudu já conquistou a amizade da nova colega de classe. Adoravam rir e se divertir juntos, mas sem NENHUMA segunda intenção! A mãe dele os viu juntos e foi logo perguntando: “Quem era aquela menina bonita que estava com você?”, como se tivesse percebido algo que os dois não viam.

Cansada de ter relacionamentos fracassados e com caras que não valiam nada, a Manu orou e pediu a Deus que Ele escolhesse alguém especial para sua vida, pois reconhecia que não O havia colocado na frente de suas outras decisões amorosas. Estava cheia de traumas, raiva e de sentimentos de desvalorização. O Dudu passava pela mesma experiência, sonhando com alguém do tipo “pra casar”. Ambos tinham a certeza de que o Céu revelaria um amor maior para suas vidas.A amizade entre os dois ficava cada vez mais intensa, com telefonemas demorados, confidências e companheirismo. Mas ainda assim, nada de segundas intenções, por nenhum dos lados.— Mãe, não posso namorar meu melhor amigo. Vai estragar a amizade! — se explicava a Manu.— Ah se todas casassem com o melhor amigo! Assim não haveria tantos amores fracassados — respondia sua mãe.

Dias depois, um rapaz pede a Manu em namoro, mas não era o Dudu. Como isso aconteceu logo após suas orações, pensou que ele fosse O cara, mas não prestou atenção aos sinais, para ver que ele não poderia ser essa pessoa. Foi como uma forma de confundir sua mente, desviando a atenção do verdadeiro príncipe reservado por Deus. Sua mente deu um nó quando, logo em seguida, o Dudu se declarou para ela, dizendo que passou a amá-la além da amizade. Em desespero, pensou: “Meu Deus, eu só pedi 1, não 2”. Sabia que Deus capricha, nos dando porção dobrada do que pedimos, mas nessa hora ela não queria toda essa “bênção”.Mas Deus é bem claro, nós é que fazemos questão de ser cegos. A Manu pediu a Ele um sinal do que deveria fazer, e logo o falso príncipe revelou que a havia traído com a vizinha, mesmo que com apenas alguns dias comprometidos. Ao invés de chorar por ter sido trocada, a Manu começou a dar risada, porque entendeu que foi a forma de Deus abrir seus olhos para a livrar de mais um engano. Ela literalmente correu para os braços do Dudu, sem perder tempo.

Começaram a namorar com um pedido romântico e inesquecível feito por ele (claro) na frente de uma bela lagoa. Quando o relacionamento veio à tona, todos diziam: “Eu sabia que isso iria acontecer!”.Já de início, muitos sentimentos vieram à tona! Tinham grandes sonhos para o futuro juntos. Desde o primeiro dia da relação ele já falava de casamento, pois não tinha dúvidas de que isso iria acontecer. A mãe da Manu, mesmo sem nem conhecer o novo genro, o mandou um torpedo dizendo: “Coração de mãe não se engana. Eu sei que o cara é você”.O namoro foi mágico, afinal, antes de tudo, eram amigos, e conheciam profundamente um ao outro, sem mascarar os defeitos por uma paixão cega. Após 1 ano e 11 meses, lá estavam eles só sorrisos no altar, no casamento dos sonhos, que foi organizado com muito amor pelos dois e pelas suas famílias. Hoje, já estão com quase 4 anos de casados, e continuam sendo melhores amigos. Nenhum dia sequer ficou sem declarações de amor e afeto. O “eu te amo” foi dito verdadeiramente TODOS OS DIAS até hoje. E assim será até o Céu. Pois não estão juntos até que a morte os separe, mas sim até que a eternidade os una novamente.

Esta foi a história da minha vida, e resolvi compartilhá-la com você, que sonha em construir uma linda narrativa romântica também. Saiba que um grande amor não se encontra, mas sim se reconhece. O maior erro é achar que se pode transformar um namorado num melhor amigo, mas esta ordem é contrária ao sucesso e a favor da frustração. Um dos maiores segredos para a felicidade a dois é não procurar por um cônjuge, mas sim por um amigo, pois “o amigo ama em todos os momentos, e é um irmão na adversidade (Provérbios 17:17).

Emanuelle Sales – Locutora em Rádio Novo Tempo

Facebook Comments

sobre baixoguandu

É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique!

Dia das Mães 2020

Lista de reprodução com homenagens Lindos materiais Artigos Especiais As mães da Bíblia e suas …

×

Portal Adventista de Baixo Guandu/ES

Seja Bem-Vindos (as) ao Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Conheça os Materiais e Conteúdos da Igreja Local e Mundial.

× Atendimento Online!