Movidos por princípios: as finanças e a unidade da Igreja – 29/03/2020

Vimos nos dois artigos anteriores a maneira bíblica de lidar com os recursos para a manutenção do ministério pastoral adventista. A questão a ser respondida é: o povo de Deus sempre reuniu os recursos em um único lugar para depois pagar os levitas de maneira igualitária? A resposta é dupla: sim, quando estavam andando nos caminhos do Senhor; e não, quando se afastaram destes.

Leia também:

Quando o princípio de Deus foi obedecido

Vejamos alguns exemplos de quando o povo era fiel aos princípios do Senhor, levando os dízimos para um só lugar, de onde eram distribuídos:

  • Durante o reinado de Joás: “Deu o rei ordem e fizeram um cofre e puseram do lado de fora na porta da Casa do Senhor em Jerusalém” (II Crônicas 24:8).
  • Durante o reinado de Ezequias: “Então ordenou Ezequias que se preparassem depósitos na Casa do Senhor em Jerusalém. Uma vez preparados, recolhiam neles fielmente as ofertas e os dízimos e as coisas consagradas”. (II Crônicas 31:11-12)
  • No tempo de Neemias: “E todo o povo de Judá trouxe os dízimos do trigo, do vinho novo e do azeite aos depósitos”. (Neemias 13:12)
  • No tempo de Malaquias: “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro” (Malaquias 3:10).

Quando o princípio de Deus foi rejeitado

Houve um tempo em que o sistema estabelecido por Deus foi desobedecido: durante o reinado de Jeroboão. A história está registrada em I Reis 12:26-28.

Você se recorda de que os reis Roboão e Jeroboão dividiram o reino de Israel? Roboão era neto de Davi, mas se desentendeu com algumas tribos do norte, que decidiram que a família de Davi não deveria mais governá-las. Ele passou a reinar apenas sobre as tribos de Judá e Benjamim, enquanto as dez tribos do norte escolheram como rei a Jeroboão. Jerusalém, aonde todo o povo de Deus deveria levar os dízimos, estava na região do reino do sul. Logo, o povo do norte deveria atravessar a fronteira e devolver os dízimos e as ofertas na casa do tesouro, como sempre havia feito.

No entanto, Jeroboão pensou assim: se o povo continuar indo para Jerusalém devolver os seus dízimos e ofertas, vai acabar se reunindo com o povo do sul, e ambos voltarão a ser um. Por isso, ele fez altares nas cidades de Dã e Betel onde o povo, pela primeira vez, iria descentralizar os recursos da causa de Deus. O seu primeiro decreto como rei não foi para que o povo parasse de guardar o sábado, mas para que deixasse de levar os dízimos para Jerusalém.

Uma estratégia para desunir a Igreja

A verdade é que, quando Satanás quer separar o povo de Deus, a primeira coisa que faz é descentralizar suas finanças. Desta forma, cada um lida com os recursos de Deus como quer, e a unidade do Seu povo é ameaçada. A partir daqueles tempos, nunca mais o povo de Israel foi um.

Você entende agora o perigo de alguém dizer que vai devolver o dízimo, mas só se ele ficar na igreja local? Como Adventistas, não somos um único templo, e sim uma família espalhada por toda a Terra. Temos uma missão mundial, e não local. Sendo assim, Deus planejou que os dízimos e as ofertas pudessem ser usados para atender todo ao Seu povo ao redor do mundo.

Espero, sinceramente, que você, caro leitor, tenha entendido que a maneira como a Igreja Adventista lida com os recursos não está baseada em uma invenção humana, e sim em um claro “assim diz o Senhor”. Essa é uma das maneiras de nos mantermos unidos como povo. Ellen White afirma: “A unidade é a força da igreja. Satanás o sabe, e emprega toda a sua força para introduzir dissensão. Ele deseja ver falta de harmonia entre os membros da igreja de Deus. Deve ser dada maior atenção à questão da união” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, 159-160).

Você deseja adorar a Deus através dos dízimos e ofertas? Então tome a decisão de fazê-lo não como você quer, não como acha melhor, mais lógico ou mais fácil, e sim de acordo com os princípios e orientações bíblicos. Deus e a Sua palavra são a única base segura para a nossa adoração.

Facebook Comments

sobre baixoguandu

É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique!

A Bíblia como história

A historicidade é uma das caraterísticas distintivas da Bíblia. Mas, em que sentido essa distinção …

×

Portal Adventista de Baixo Guandu/ES

Seja Bem-Vindos (as) ao Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Conheça os Materiais e Conteúdos da Igreja Local e Mundial.

× Atendimento Online!