Tema 06: A Missão da Família – 23 de Fevereiro 2021

Texto: “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas!” Romanos 10:13-15

INTRODUÇÃO

A palavra missão vem da palavra latina “missio” e significa “ação de enviar, poder que dá para um enviado, para fazer algo”.

 

  1. O ponto de partida da missão é nossa casa, ou seja, nosso lar. Não temos autoridade para pregar para os de fora se não estamos testemunhando para os de dentro.
  2. Não podemos começar com os confins da terra se nossa própria Jerusalém ainda não foi impactada com o poder do evangelho.

 

Não podemos pregar aos estranhos se primeiro não fizemos conhecido o evangelho em nossa própria família.

Quando Jesus libertou e curou o endemoniado gadareno, Seu primeiro campo de ação foi Sua família. Em outras palavras, a conquista de almas e evangelização começa primeiro no lar.

Nossa família, nossa parentela, nossos amigos, nossos vizinhos e nossa cidade de-vem ser nossa primeira área a ser atingida pelo evangelho.

I – A FAMÍLIA, PRIMEIRO CAMPO MISSIONÁRIO

Analisando a história do povo de Deus no passado, presenciamos fatos intrigantes, como por exemplo:

A geração que saiu do Egito morreu no deserto;

A geração que nasceu no deserto entrou na terra prometida;

A geração que nasceu na terra prometida não conhecia mais a Deus. Leiamos Juízes 2:10: “E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após ela se levantou, que não conhecia ao Senhor, nem tampouco a obra que ele fizera a Israel”.

O que presenciamos aqui é o fato de que, na terceira geração, os filhos de Israel esqueceram dos ensinamentos de Moisés. Deuteronômio 6:6-9 diz: “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te. Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas”.

“A educação e instrução dos filhos para serem cristãos é o mais elevado serviço que os pais podem prestar a Deus. É uma tarefa que requer paciência, esforço de toda a vida, diligente e perseverante. Pela negligência desse trabalho a nós confiados provamo-nos mordomos infiéis, e Deus não a desculpará” (Parábolas de Jesus, p. 195).

Antes de abrir a mensagem do Céu, precisamos ver alguns detalhes:

As mães de hoje, na maioria das vezes, gastam mais tempo em academia do que com o filho no colo ou no joelho.

Gastam mais tempo em shopping do que mostrando para os filhos que conhecem a Deus. A educação mudou muito nos lares da igreja.

Precisamos de pais e mães mais piedosos:

Que chorem mais;

Que clamem mais;

Que visitem seus filhos nas madrugadas para orar em sua cama.

“A mãe não só é a pessoa mais importante, mas também o personagem central do desen-volvimento da criança”. (Papalia).

“Compreenda a mulher a santidade de sua obra” (O Lar Adventista, p. 231).

“Um anjo não desejaria missão mais elevada” (O Lar Adventista, p. 232).

“O Senhor é servido mais, efetivamente mais, pelo fiel trabalho do lar do que por aquele que ensina a palavra. Tanto quanto os mestres na escola, devem os pais e mães sentir que são educadores dos seus filhos” (O Lar Adventista, p. 236).

Santo Agostinho “convidou os pais de família a exercer um ministério sacerdotal em seus lares”.

Crisóstomo “desafiou os cristãos a fazer de suas casas uma igreja”.

1 – O lar é o primeiro, o maior e o mais importante campo missionário. É também o lugar onde temos mais motivação, mais liberdade e mais oportunidade de pregar o evangelho.

Ser missionário em sua própria casa tem a mesma importância que ser missionário em terras distantes.

2 – O lar é o primeiro campo missionário. Não é justo que você saia de casa para pregar aos outros sem antes ter anunciado o evangelho aos de sua própria família.

Eles devem ser os primeiros a ouvir seu testemunho sobre Jesus.

Eles devem conhecer o amor transformador de Jesus. Provérbios 22:6 – “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”.

Os pais precisam gastar tempo ensinando seus filhos sobre o Reino dos Céus.

“O Lar é a primeira escola da criança, é aí que se devem lançar as bases para uma vida de serviço” (A Ciência do Bom Viver, p. 400).

“A primeira grande ocupação de vossa vida é ser missionário no lar” (Serviço Cristão, p. 158).

“A restauração e o reerguimento da humanidade começam no lar. A obra dos pais é a base de toda outra obra… A felicidade da sociedade, o êxito da igreja e a prosperidade da nação dependem das influências domésticas” (A Ciência do Bom Viver, p. 349)

3 – O lar é o maior campo missionário que existe. Em uma pesquisa, alguém descobriu que 85% dos missionários como pastores e líderes de igreja haviam aceitado o evangelho em tenra idade.

A família é o celeiro da igreja, de onde sai a maior parte de seus membros.

São filhos de cristãos que constituem a maior parte da liderança.

Igualmente são eles os que têm a melhor participação financeira da igreja.

4 – Portanto, sem famílias cristãs evangelizadas, consagradas e santificadas, jamais teríamos uma igreja pujante e fervorosa.

“É em lares cristãos que, os missionários do Mestre se preparam melhor para a obra lá fora. Nesses lares, Deus é temido, amado e adorado. Ali, a fidelidade se tornou uma segunda natureza, onde não se permite dar aos deveres domésticos atenção descuidada e casual, onde a tranquila comunhão com Deus é considerada essencial ao fiel cumprimento dos deveres diários“ (O Lar Adventista, p. 20).

Por isso, em sua tenra idade, as crianças precisam ver em seus pais exemplos de homens e mulheres que têm:

intimidade com a oração, 2) intimidade com a leitura da Bíblia, 3) maior dependência de Deus, 4) amor pelas almas e 5) amor pela igreja.

II – A MISSÃO DA FAMÍLIA NA COMUNIDADE

“Visitai cada família na vizinhança e informai-vos de sua condição espiritual. […] Se os professos cristãos se empenhassem nesta obra desde o momento em que os seus nomes são postos no livro da igreja, não haveria agora tão disseminada incredulidade. […] Se nos empenhássemos a procurar iluminar a outros, milhares e milhares estariam ao lado do povo que guarda os mandamentos de Deus” (Beneficência Social, p. 72).

Nosso bairro, nossa comunidade, deve ser o melhor lugar para iniciarmos uma grande ação missionária. Em nossa comunidade, por incrível que pareça, existem centenas de milhares de pessoas que necessitam urgentemente ser encontradas para ser levadas para o reino dos Céus.

Na verdade, nossa comunidade é um bom campo missionário. Por isso, precisamos en-contrar meios de levar pessoas a Cristo.

Tipos de abordagens missionárias entre vizinhos:

Convites sinceros e amorosos

As pessoas a serem contactadas precisam ver no discípulo os traços de Cristo. 2 Reis 4:9 disse: “Ela disse a seu marido: Vejo que este que passa sempre por nós é santo homem de Deus”.

Ajuda à comunidade Salmo 41:1-3

“Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o Senhor o livra no dia do mal.

O Senhor o protege, preserva-lhe a vida e o faz feliz na terra; não o entrega à discrição dos seus inimigos.

O Senhor o assiste no leito da enfermidade; na doença, tu lhe afofas a cama.”

“Os seguidores de Cristo, devem trabalhar como Ele fez. Cumpre-nos alimentar os famintos, vestir os nus e confortar os doentes e aflitos” (O Desejado de Todas as Nações, p. 243).

Oração intercessora

Temos, em nossas mãos, uma das maiores forças que um cristão poderia imaginar, a oração. João 17:12 diz assim: “[…] e nenhum deles se perca […]”

“Os seguidores de Cristo devem trabalhar como Ele fez. Cumpre-nos alimentar os famintos, vestir os nus e confortar os doentes e aflitos” (O Desejado de Todas as Nações, p. 243).

“Devem os membros da igreja, fazer trabalho evangelístico nos lares de seus vizinhos que não tenham recebido ainda plena evidência da verdade para este tempo. A apresentação da verdade em amor e simpatia, de casa em casa, está em harmonia com a instrução que Cristo deu a Seus discípulos quando os enviou em sua primeira viagem missionária” (Review and Herald, 21 de novembro de 1907, em Beneficência Social, p. 70).

Semeando com literatura Apocalipse 14:6

“Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo.”

Podemos fazer este trabalho distribuindo Bíblias, livros, folhetos, CDs e outros materiais da igreja.

“Deus reclama não apenas vossa benevolência, mas vossa fisionomia alegre, vossas pa-lavras de esperança, vosso aperto de mão. Aliviai alguns dos aflitos de Deus. Alguns estão enfermos, e a esperança os abandonou. Devolvei-lhes a alegria. Há almas que perderam a coragem; falai com elas; orai por elas. Há os que necessitam do pão da vida. Lede-lhes a Pa-lavra de Deus. Há uma enfermidade da alma que nenhum bálsamo pode alcançar, nenhum remédio curar. Orai por esses e trazei-o a Jesus. – Manuscrito p.105, 1898“ (Beneficência Social, p. 71).

CONCLUSÃO

A família salva sempre buscará uma oportunidade para falar de Cristo aos seus parentes e vizinhos. Não nos esqueçamos, igualmente, do fortalecimento espiritual de nossa fa-mília, através do culto doméstico, do ensino da Bíblia e da frequência regular aos cultos da igreja. E, dessa forma, ousemos afirmar como Josué: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor”. Ou como Isaías 6:8: “Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim”.

Como diz a Sra. White, o verdadeiro discípulo, nasce no reino de Deus como missionário. Vejamos o exemplo de Jeremias 1: 6 e 7: “Então, lhe disse eu: ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança. Mas o Senhor me disse: Não digas: Não passo de uma criança; porque a todos a quem eu te enviar irás; e tudo quanto eu te mandar falarás”.

Facebook Comments Box

sobre Portal Adventista Baixo Guandu

"É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES."

Além disso, verifique!

Tema 10: A Esperança para a Família

  Texto: “Procura conhecer o estado das tuas ovelhas e cuida dos teus rebanhos, porque …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 3 =

×

Sejam Bem-Vindos!

Sejam Bem Vindos ao Nosso Portal Adventista de Baixo Guandu/ES. Estamos a Disposição 24 Horas.

× Fale Conosco 24 horas!