Novidades

Tema 07: Investimento Seguro para a Família – 24 de Fevereiro 2021

Texto: “De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento.” 1 Timóteo 6:6

INTRODUÇÃO

Viver em contentamento nos dias de hoje parece desafiador. Alguns de fato oscilam entre o desejo de ter e o tédio de possuir. Existem estímulos constantes de consumo, onde melhorias e atualizações podem me fazer pensar que satisfatório e suficiente não são mais adjetivos para o que tenho. Que tal um simples exercício? Faça um levantamento de todas as coisas que você possui e depois veja se existe algo de pouco ou nenhum uso. Tudo o que compramos com qualidades supérfluas, ou seja, que ultrapassa a necessidade, tende a ser um ato consumista. Adquirir o que não é necessário certamente indica falta de contentamento.

Não é incomum a venda de ideias para ganhar mais dinheiro explorando a falta de contentamento. Antes de se discutir o método, frases do tipo “quer saber como eu comprei este carro?” ou “gostaria de saber como fiz para passar 5 dias neste hotel de luxo?” são utilizadas para engajar interesse. É importante destacar que não há crítica aqui aos bens ou serviços disponíveis. Nosso foco está no sentimento atribuído ao que temos. Incentivamos o planejamento e, dentro dessa ação indispensável para uma saúde financeira equilibrada, elencamos projetos a serem conquistados ao longo do tempo. A questão é: se eu não for feliz com o que tenho, corro enorme risco de fazer loucuras que podem me levar a perdição e ruína.

Esse assunto é tratado por Paulo em sua primeira carta a Timóteo:

De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento.

 Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele.

 Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.

 Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição.

Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. 1 Timóteo 6:6-10

DESENVOLVIMENTO

  1. CONCENTRE-SE NO QUE É ETERNO (VERSOS 6 E 7).

Tudo na vida tem seu valor, mas nada deve ser superior ao que é eterno. Não existe transação comercial neste planeta que supere o benefício da eternidade. Para o apóstolo, o lucro está na piedade e no contentamento, mantendo o foco não no lugar em que estamos ou nas coisas que possuímos, mas em aonde vamos. É importante descobrir qual é o tesouro mais precioso para você e sua família, pois, ao encontrar esse bem, você saberá o endereço de seu coração (Mt 6:21). Empresas de cartões de crédito conseguem traçar perfis por fatura, pois, através desse relatório de consumo, elas descobrem o que mais te interessa, e isso não é nenhum segredo.

O convite ao contentamento não é uma afirmação contra a prosperidade, mas um estí-mulo para se desenvolver a capacidade de viver feliz com o que é suficiente. Alguns já descobriram que ter dinheiro para comprar tudo não é a resposta para ter realização plena. Quando reconhecemos que Deus é o dono de todas as coisas (Sl 24:1), desenvolvemos a percepção de que:

“Nossas bênçãos temporais são-nos dadas em confiança, a fim de se provar se nos podem ser confiadas as riquezas eternas. Se somos achados fiéis a Deus, então receberemos aquela adquirida possessão que deve ser nossa própria: glória, honra e imortalidade” (O Lar Adventista, p. 367).

Então, foque no que é eterno! Não permita que seu coração seja levado por desejos temporais. O investimento seguro de sua família deve ser preservado. Mantenha o Céu no topo de seu planejamento.

  1. ELIMINE OS RISCOS (VERSO 9).

A falta de contentamento abre espaço para um mal já conhecido por mais de 65,6% dos brasileiros: a dívida (CNC, 2019). É importante frisar que esse percentual recorde é de dezembro de 2019, ou seja, antes da pandemia. Quando assumimos compromissos financeiros, diluídos em prestações, com produtos ou serviços não necessários, estamos escrevendo um possível caos futuro. Devemos fugir dessa tentação, pois, como diz o apóstolo, isso pode significar “ruína e perdição”.

O desejo de ter mais para se ter mais é um exemplo ideal para explicar o buraco sem fundo chamado de egoísmo. Para suprir impulsos e desejos, alguns assumem o que não cabe em seu orçamento ou até mesmo o que nem deveriam. Quando nos encontramos sob a direção de Deus, também entendemos que há propósito nos recursos fora de nosso círculo particular. Manter uma vida financeira organizada, longe de excessos e extravagâncias, não apenas me afastará da ruína, mas permitirá que minha casa participe devidamente da missão através dos recursos.

“Vi que alguns se têm escusado de ajudar à causa de Deus por terem dívidas. Tivessem eles examinado cuidadosamente seu próprio coração, e teriam descoberto que a verdadeira razão de não levarem a Deus oferta voluntária era o egoísmo” (Conselhos sobre Mordomia,93).

Elimine esse risco! As lições nas crises da vida só serão aprendidas se eu reconhecer os erros revelados e buscar em Deus a restauração. Se essa é a necessidade, organize sua vida financeira, distancie-se das dívidas e participe da pregação do evangelho abreviando a volta do Senhor!

  1. ARRANQUE DESDE A RAIZ (VERSO 10).

Você certamente já percebeu que o problema não é o dinheiro, mas, sim, o sentimento atribuído a ele. No texto bíblico, enfaticamente é utilizada a expressão “raiz” para representar a dinâmica. Essa é uma poderosa ilustração que nos ajuda a entender o “amor ao dinheiro” (raiz) como algo que geralmente não se vê, mas que, de maneira significativa, alimenta a vida. A semente da Palavra do Senhor foi plantada em seu coração, mas às vezes encontra dificuldade para crescer, pois nesse solo ela disputa espaço com o “amor ao dinheiro”. Às vezes, para tentar resolver a situação, arrancamos algumas plantas e jogamos fora seus frutos; mas se a raiz não for arrancada, elas certamente tornarão a brotar, trazendo consigo seus frutos de apostasia e dores.

Como arrancar essas raízes do coração? Como vencer o egoísmo?

“Ensinai que ninguém corrompa suas faculdades no agradar-se e satisfazer-se a si mesmo. Aqueles a quem Deus dotou de habilidade para adquirir meios se acham para com Ele na obrigação de empregar esses meios, mediante a sabedoria comunicada pelo Céu, para glória de Seu nome. Todo dinheiro gasto para satisfação própria, ou dado a amigos prediletos que o vão gastar para satisfação do orgulho e do egoísmo, é roubado ao tesouro de Deus” (Conselhos Sobre Educação, p. 200).

Arranque a raiz! Dizimar, pactuar, ofertar e auxiliar os que necessitam são ações indispensáveis na destruição do egoísmo. Cultive o solo de seu coração, permitindo que a Palavra do Senhor tenha sempre espaço aberto para crescer e frutificar.

CONCLUSÃO

A vida aqui desafia constantemente nossa relação com o Céu, mas cada dia será apenas mais uma oportunidade para reafirmarmos que pertencemos a Deus! O investimento mais seguro sempre será aquele que liga nossa família às bênçãos da eternidade.

É seu desejo ter o Céu como destino mais precioso, e juntamente com sua família buscá-lo a cada dia? Então, vamos juntos dizer sim para uma vida financeira mais organizada, longe de dívidas e mais próxima do Senhor. Eu te convido a lutarmos contra o egoísmo, depositando diante de Deus nosso reconhecimento e gratidão, desenvolvendo, através de dízimos, pacto, ofertas e ações solidárias, um coração cada vez mais fértil para a obra do Senhor.

Facebook Comments

sobre Portal Adventista Baixo Guandu

Avatar
"É um grande privilégio de elaboração do site PORTAL ADVENTISTA DE BAIXO GUANDU/ES, no dia 18 de Setembro 2014 para a divulgação aqui na cidade local, regional e em todos os Países. Nosso Objetivo é divulgarmos os programas, materiais entre outros que se realizam na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em prol do Evangelho Eterno, assim diz o Senhor: “ Breve Jesus Cristo Voltará” Apocalipse 22:1-21. Portanto não será então em benefício próprio, sim a necessidade desse divulgação nessa cidade que todos se entregam sua vida a Jesus Cristo, nosso Salvador. Att: Thiago Amaral de Oliveira - Baixo Guandu/ES."

Além disso, verifique!

Tema 09: Fonte de Poder na Família

Texto: “Disse-lhe, porém, o anjo: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida; e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 17 =